sábado, 17 de Fevereiro de 2018
Saiba Mais

Jornalistas e comunicadores populares lançam comitê em defesa da Democracia no RN

Rafael Duarte Fotos: Vlademir Alexandre
01 de Fevereiro de 2018 + Notícias, DEMOCRACIA
Zoom in Regular Zoom out

Jornalistas e comunicadores populares do Rio Grande do Norte lançam nesta quinta-feira (1) o Comitê em Defesa da Democracia e pelo Direito de Lula ser candidato. O evento começa a partir das 19h30, no Bar Cultural Acabou Chorare, em Ponta Negra, e vai contar com participação do historiador Durval Muniz de Albuquerque Júnior falando sobre o impacto da mídia no desenvolvimento da cidadania no Brasil. Também confirmaram presença a senadora da República Fátima Bezerra (PT) e a vereadora Natália Bonavides (PT). Mais de 80 comitês já foram criados no Estado, tanto na capital como em 41 municípios do interior. Em nível nacional, os comitês já chegam a 6 mil.

A jornalista Cida Ramos, uma das idealizadoras do Comitê, ressalta o papel dos comunicadores num momento em que o país vê ameaçada a democracia institucional.

– Vivemos um momento no país de enormes retrocessos democráticos e nós, jornalistas, radialistas, comunicadores e comunicadoras, precisamos nos posicionar em relação ao que vem ocorrendo, principalmente em relação ao direito de um candidato, líder em todas as pesquisas, participar das eleições. Existem várias leituras do que ocorreu no julgamento do Lula e há diversas injustiças sendo cometidas em razão dessa condenação, antecipada até por alguns veículos de comunicação. Temos que nos posicionar diante do significado disso para a democracia. Nós, como comunicadoras e comunicadores, precisamos entender nosso papel, nossa relevância para a sociedade no sentido de discutir e mostrar outro lado do que vem ocorrendo. Nesse encontro buscamos nos fortalecer. Sairemos fortalecidos e fortalecidas nessa busca pela democracia.

Para o jornalista Saul Amorim, defender a democracia institucional neste momento não é apenas pelo Lula, mas para que todos os cidadãos e cidadãs tenham direito a participar do processo.

– A defesa do Lula neste processo é importante porque a gente vê um processo parcial e injusto. Há um desejo de tirar o ex-presidente do páreo porque ele lidera todas as pesquisas de intenção de voto. Lula é atacado hoje pelo símbolo que representa para a classe trabalhadora. Os ataques a ele são também contra as coisas boas que tanto ele como Dilma fizeram no poder. Mas defender a democracia, neste momento, não é apenas para ele, mas para que todos possam participar do processo.

SERVIÇO

Lançamento do comitê em defesa da Democracia e pelo direito de Lula ser candidato
1º de fevereiro (quinta-feira), a partir das 19h30
Bar Cultural Acabou Chorare (Ponta Negra)
Participações confirmadas: Durval Muniz de Albuquerque Jr. (historiador), Fátima Bezerra (senadora da República/PT) e Natália Bonavides (vereadora/PT)

Comentários do Facebook

Gostou do Artigo? Compartilhe!

Sobre o Autor

Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"