CAPA, DEMOCRACIA

Garibaldi Alves e José Agripino votaram a favor do reajuste do Judiciário; Fátima foi contra

Na primeira votação importante do Congresso Nacional pós eleições, o Senado Federal aprovou o reajuste de 16,3% para servidores do Judiciário, o que fará um ministro do Supremo Tribunal Federal receber um salário de R$ 39,2 mil.

Dos 81 senadores da Casa, 41 votaram a favor; 16 foram contra e ainda houve uma abstenção.

O aumento deverá ter um efeito cascata nos demais cargos do Judiciário, Legislativo e Ministério Público tanto da União como nos Estados. É que as funções de ministro do Supremo serve de parâmetro para os salários de todo o Judiciário e membros do MP em todas as instâncias.

Um estudo técnico do Senado estimou que o impacto nas contas públicas do reajuste deve variar entre R$ 4 bilhões a R$ 6 bilhões por ano.

A proposta já havia passado pela Câmara dos Deputados e estava parada na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado havia dois anos. Agora, irá para aprovação ou rejeição do presidente Michel Temer.

Dos três senadores do Rio Grande do Norte, Garibaldi Alves (MDB) e José Agripino Maia (DEM) votaram a favor do reajuste. Já a senadora Fátima Bezerra (PT) foi a única parlamentar do Estado que foi contra o aumento.

Garibaldi e José Agripino não se reelegeram e deixam o Senado a partir de 1º de janeiro de 2019. Já Fátima Bezerra também deixará a Casa, mas para assumir o Governo do Estado após ser eleita em 28 de outubro.

O Rio Grande do Norte terá uma renovação de 100% no Senado Federal. No próximo ano assumem o capitão Styvenson Valentim (Rede), a médica e atual deputada federal Zenaide Maia (PHS), ambos eleitos em outubro, e o consultor Jean Paul Prates, suplente da governadora eleita Fátima Bezerra.

Veja como votou cada Senador no aumento para Ministros do STF, ocasionando impacto nos salários dos Tribunais de Justiça, Tribunais de Contas e MP :

Acir Gurgacz (PDT-RO)
Aécio Neves (PSDB-MG)
Ângela Portela (PDT-RR)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Antônio Valadares (PSB-SE)
Armando Monteiro (PTB-PE)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Cidinho Santos (PR-MT)
Ciro Nogueira (PP-PI)
Dalirio Beber (PSDB-SC)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Edison Lobão (MDB-MA)
Eduardo Amorim (PSDB-SE)
Eduardo Braga (MDB-AM)
Eduardo Lopes (PRB-RJ)
Fernando Coelho (MDB-PE)
Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
Hélio José (PROS-DF)
Ivo Cassol (PP-RO)
Jorge Viana (PT-AC)
José Agripino (DEM-RN)
José Amauri (PODE-PI)
José Medeiros (PODE-MT)
José Serra (PSDB-SP)
Otto Alencar (PSD-BA)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Paulo Rocha (PT-PA)
Raimundo Lira (PSD-PB)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Roberto Rocha (PSDB-MA)
Romero Jucá (MDB-RR)
Rose de Freitas (PODE-ES)
Sérgio Petecão (PSD-AC)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Telmário Mota (PTB-RR)
Valdir Raupp (MDB-RO)
Vicentinho Alves (PR-TO)
Walter Pinheiro (Sem partido-BA)
Wellington Fagundes (PR-MT)
Zeze Perrella (MDB-MG)

Contra o aumento

Airton Sandoval (MDB-SP)
Cristóvam Buarque (PPS-DF)
Fátima Bezerra (PT-RN)
Givago Tenório (PP-AL)
José Pimentel (PT-CE)
Lídice da Mata (PSB-BA)
Lúcia Vânia (PSB-GO)
Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Regina Sousa (PT-PI)
Reguffe (Sem partido-DF)
Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Roberto Requião (MDB-PR)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Vanessa Graziottin (PCdoB-AM)
Wilder Morais (DEM-GO)

Abstenção

José Maranhão (MDB-PB)

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *