OPINIÃO

sobre leoas e domadores de leões

quase duas semanas depois, jorge da cunha lima, vice presidente da fundação padre anchieta que mantém a tv cultura, falou sobre a participação de manuela d’ávila, pré-candidata à presidência da república pelo PCdoB, no programa rodaviva. e o único erro que admitiu  do programa foi de ter convidado um coordenador da campanha de um outro candidato – candidato este que não comento e nem escrevo o nome pra não dar ibope. não sou obrigada – para participar da roda de entrevistadores.

mesmo ela tendo sido interrompida mais de 60 vezes, coisa que não chegou nem perto com nenhum outro candidato, não foi levado em consideração. como vemos, sim, precisamos continuar falando sobre machismo.

assisti ao programa roda viva, naquela noite, com manuela d’ávila e confesso fiquei enojada. há tempos não espero muito (há muito não espero nada) desse programa, mas a bancada daquele dia extrapolou limites. entrevistadores que mais pareciam domadores de leões, querendo vencer a natureza pela força. pela chacota. empáfia. sobretudo pelo desrespeito. me vi, como sempre, torcendo pela leoa. bicho mulher que teria mais a dizer se não fosse interrompida a cada palavra pela cena de um circo imundo. teria muito a dizer sobre seu pensamento. sobre ideias. sobre força. sobre futuro. teria muito a dizer se não precisasse sublinhar o óbvio e a todo instante responder sobre lula à bancada da roda. ainda assim, ela disse. disse muito.

não poder falar com foco sobre seus planos de governo porque a todo tempo os urubus nacionais não tem outro assunto na ponta do bico, se não a perseguição ao lula ou a quem o defende, é revoltante. assim senti. profundo incômodo por ver uma mulher que me representa ter por tantas vezes sua fala abismada. assim senti. profundo orgulho por ver uma mulher que me representa, levada ao abismo, levantar voo. grandiosa.

manuela segue mostrando quem são as leoas dessa selva. a luta é de todo dia. e sim, machistas não passarão.

#machistasnãopassarão #lulalivre

Artigo anteriorPróximo artigo
Eveline Sin é artista, poeta e grafiteira. Escreve às quartas-feiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *