TRANSPARÊNCIA

Estácio e UNP cedem à pressão e também suspendem aulas presenciais

Anúncios

A UnP não aguentou a pressão dos estudantes e decidiu suspender as aulas presenciais nesta quarta-feira (18) para evitar a disseminação do coronavírus na universidade. A medida é válida por 15 dias. A empresa informa que, para garantir o cumprimento do semestre letivo, sem prejuízos pedagógicos, as aulas presenciais serão ministradas de forma remota por meio da plataforma Blackboard/Collaborate.

Na terça-feira, UFRN, UFERSA, IFRN, UNI-RN e UNINASSAU suspenderam suas atividades de ensino presencial pelo mesmo motivo. As universidades privadas e federais do Rio Grande do Norte alegam que devem manter o aprendizado e dar prosseguimento ao calendário acadêmico fazendo uso das suas respectivas plataformas digitais.

Já a Estácio Natal suspendeu suas aulas presenciais no início da noite desta terça-feira. A suspensão também deve durar inicialmente 15 dias e começa a valer a partir desta quarta (18). De acordo com a nota publicizada pela instituição, a decisão segue as diretrizes do Governo do Estado.

“A medida está em sintonia com as diretrizes do Governo do Estado de suspender as atividades educacionais em todas das instituições das redes de ensino pública e privada, como forma de prevenção ao COVID-19. A instituição irá manter os alunos informados sobre o retorno das atividades ou sobre a prorrogação desse período, caso seja determinado pelo Governo do Estado do RN”, disse a instituição

Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *