TRABALHO

1º de maio vira prévia de greve geral marcada para 14 de junho

Anúncios

Os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil transformaram o 1º de maio numa prévia da greve geral convocada para 14 de junho. O desemprego e a reforma da Previdência são as principais bandeiras do movimento que conseguiu, no Dia do Trabalhador, unir centrais sindicais que não se dispunham, até então, a fazer atividades conjuntas.

Em Natal e Mossoró, a população saiu às ruas de bicicleta, como na capital do Oeste, ou em passeata, a exemplo da militância de Natal que aproveitou o feriado para encerrar a manifestação na praia do Meio.

A governadora Fátima Bezerra (PT) também fez um pronunciamento em vídeo para internet, destacando o papel os trabalhadores e lembrando que o Governo do Estado tem feito o possível para honrar a folha e conseguir os recursos necessários para honrar as folhas em atraso herdadas da gestão anterior.

O indicativo de greve foi aprovado em todos os atos do Brasil. Participaram da manifestação unificada a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Intersindical, a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), a Nova Central, a CSP-Conlutas, a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, além de movimentos populares e partidos políticos de centro e esquerda.

Anúncios

Na parte da parte, o protesto em Natal seguiu para o bar do Zé Reeira, onde ativistas dos Direitos Humanos inauguraram o bazar Lula Livre, que busca arrecadar recursos para comprar dois bonecos gigantes do ex-presidente. A ideia é levar os bonecos para feiras livres no interior do Estado e também para grandes aglomerações e, dessa forma, intensificar a campanha contra a prisão injusta do ex-presidente Lula.

Foto: Vlademir Alexandre

Presidente da Central das Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil (CTB/RN), Wellington Duarte destacou a união dos sindicatos e centrais em Natal e afirmou que a greve geral convocada para 14 de junho é a resposta incisiva à destruição da seguridade social pelo governo Bolsonaro:

“A importância dessa greve é os trabalhadores darem uma resposta incisiva ao governo Bolsonaro em relação à proposta de desmonte do sistema de seguridade social. Esse nome, Reforma da Previdência deve ser retirado porque o que o Governo quer mesmo é destruir a seguridade social. E a manifestação do 1º de maio mostrou que os sindicatos, com todas as suas dificuldades, foram às ruas, em defesa dos trabalhadores”, afirmou.

A vereadora de Natal Divaneide Basílio criticou as reformas trabalhista e previdenciária da agenda neoliberal do país:

“Fomos às ruas em defesa dos direitos históricos conquistados pelas trabalhadoras e trabalhadoras. Três anos após o impeachment da presidenta Dilma e um ano da prisão de Lula, o povo brasileiro vive um cenário desolador. Com a Reforma Trabalhista somamos 13,4 milhões de desempregados e, agora, enfrentamos uma proposta de Reforma da Previdência defendida pelo governo Bolsonaro que aprofunda as desigualdades e dificulta ainda mais o acesso à aposentadoria. Nesse contexto saímos na manhã do dia das trabalhadoras e trabalhadores para conversar com as pessoas sobre os ataques explícitos aos direitos do povo brasileiro. Neste 1° de maio, muito a lutar e conquistar”, disse. 

Já a deputada Isolda Dantas participou de um bicicletaço em Mossoró para celebrar o Dia da Trabalhadora e do Trabalhador:

– “1° de maio, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora é um dia de luta e resistência contra a reforma da previdência em todo Brasil. Em Mossoró, estive no Passeio Ciclístico organizado pelas Centrais Sindicais e Movimentos Sociais ao lado de muitos lutadores e lutadores nas principais ruas da cidade. Mossoró na Resistência contra a Reforma da Previdência! 

Deputada Isolda Dantas (PT) participou de passeio ciclístico em Mossoró no 1º de maio
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *