PGT vê machismo em ataques de Flávio Rocha

Em entrevista à agência Saiba Mais, o procurador geral do Trabalho Ronaldo Fleury revelou que o MPT usou o novo texto da reforma trabalhista para embasar a denúncia contra a Guararapes.

Com quem você pensa que está falando?

Essa frase normalmente é dita quando, numa dada situação, se cobra que alguém cumpra as leis, cumpra as obrigações, aja como deveria agir qualquer um. O problema é que essa pessoa não se considera uma pessoa comum, com os mesmos direitos e deveres que os demais.

Bem-vindos à “modernização” trabalhista

No auge desta discussão, cabe um questionamento: uma nação que depende da geração de subempregos em condições desumanas de trabalho pode almejar um futuro socialmente justo e equilibrado?