DEMOCRACIA

Após defender prisão de ministros do STF, general eleito no RN quer varrer o PT da face da Terra  

 Falta democracia e sobra ditadura nas posições do general Eliéser Girão (PSL).

Deputado federal eleito pelo Rio Grande do Norte, ele afirmou num vídeo divulgado terça-feira (25) nas redes sociais que quer “varrer o PT da face da Terra”.

Ex-secretário de Segurança Pública do RN na gestão Rosalba Ciarlini, eleita a pior governadora do Estado, Girão tem ganhado destaque por declarações autoritárias com viés fascista.

Ele é general da reserva do Exército e foi o quarto deputado federal mais votado do Estado, com 81.640 votos.

Semana passada, em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, Girão defendeu o impeachment e a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal que autorizarem a liberdade de políticos acusados de corrupção, em especial aos ligados à operação Lava-jato.

No mesmo vídeo em que fala em “varrer o PT da face da Terra”, Girão também ataca o apoio do colega dele, deputado federal eleito Benes Leocádio (PTC), à candidata do PT Fátima Bezerra.

De forma grosseira e até leviana, ele acusou Leocádio de se aproveitar da morte do próprio filho, assassinado em setembro após ser levado por bandidos num sequestro relâmpago, para se aproximar do candidato à presidente Jair Bolsonaro, a quem Benes visitou essa semana. O encontro foi registrado pelo próprio deputado eleito do PTC numa fotografia e publicada nas redes sociais.

Na votação para a Câmara Federal, Eliézer Girão ficou atrás justamente de Benes Leocádio e dos dois deputados eleitos pelo PT, Natália Bonavides e Fernando Mineiro.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"