Eu não tenho vergonha!

O jornalista Edmo Sinedino escreve sobre o orgulho que sente do povo cubano, imerso num embargo criminoso há mais de 50 anos, e que ainda assim se destaca como potência na saúde e outras áreas.