CIDADANIA

RN tem redução de 15% dos casos de infecção por HIV entre janeiro e setembro de 2021

Entre os meses de janeiro e setembro de 2021, em comparação com o mesmo período do ano passado, o Rio Grande do Norte teve uma queda de 7,4% dos casos de Aids notificados, num total de 388 registros, e de 15,6% das notificações de infecção por HIV, que somaram 522 casos. Nessa mesma época, houve aumento de 28,5% no número de testes rápidos realizados para HIV.

HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é o vírus que pode provocar Aids (Acquired Immune Deficiency Syndrome), Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, que ataca as células do sistema imunológico, responsáveis por defender o organismo de doenças. Atualmente, o Rio Grande do Norte possui 10.614 pacientes realizando tratamento para HIV/AIDS nos 14 Serviços de Assistência Especializada (SAE) existentes nos municípios de Natal, Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu, Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Caicó, Mossoró e Pau dos Ferros.

Apesar dos inúmeros avanços nas formas de diagnóstico, tratamento e prevenção, ainda há uma epidemia mundial de HIV/AIDS que preocupa as autoridades de saúde pública. O recomendado, assim como no caso de todas as doenças, é fazer o diagnóstico precoce para ter acesso a um tratamento mais rápido, minimizando os possíveis danos à saúde da pessoa infectada, além de contribuir com a redução da transmissão e proporcionar uma melhor qualidade de vida às pessoas que vivem com HIV.

Dezembro Vermelho

Esse 1º de dezembro é o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS e o Programa Estadual de IST/AIDS e Hepatites Virais emitiu nota de alerta pela data que marca o início do Dezembro Vermelho, período dedicado conscientização sobre a doença. O objetivo é informar a população sobre as formas de transmissão, os sinais e sintomas da doença, as medidas de prevenção, a importância do diagnóstico e tratamento em tempo oportuno, além de combater o preconceito às pessoas vivendo com HIV (PVHIV).

Programação especial

Em Natal, entre os dias 1 a 9, haverá uma mobilização do Hospital Giselda Trigueiro com teste rápido de HIV e Sala de Espera com participação da ONG AVIP-RN. As ações acontecerão no Instituto de Medicina Tropical (IMT/UFRN), que fica ao lado do hospital. Durante o Carnatal, de 9 a 12 de dezembro, haverá uma tenda educativa disponível aos participantes. A programação da capital se encerra com o Seminário Dezembro Vermelho, com o tema “Aspectos gerais e desafios pelo HIV – Juntos para avançar!”, que acontece dia 20, na Escola de Governo, no Centro Administrativo.

Já na 3ª Região de Saúde haverá programação especial, com testagem de HIV no Parque Eólico de Pedra Preta, dia 7, e no Parque Eólico de Jandaíra, dia 8. O Hospital Rafael Fernandes promoverá, dia 10, em formato virtual, o X Seminário de Atualização em HIV/Aids das regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assú e Salineira do RN. Os interessados podem se inscrever CLICANDO AQUI.

Natal tem 39,3% dos casos de Aids registrados no RN entre 2010 e 2020

Entre 2010 e 2020, o Rio Grande do Norte apresentou 6.232 casos de AIDS, sendo 70 em menores de 05 anos, 995 gestantes infectadas pelo HIV, 984 crianças expostas ao HIV, 6.158 casos de infecção pelo HIV e 1.365 óbitos por AIDS. Nesse período, a taxa de detecção de AIDS aumentou 18,6% (de 14,0 para 16,6 casos por 100 mil habitantes); já a taxa de detecção de AIDS em menores de 05 anos reduziu 43% (de 2,3 para 1,3 casos por 100 mil habitantes); a taxa de gestante infectada pelo HIV aumentou 142% (de 1,2 para 2,9 casos por mil nascidos vivos); o número de casos de infecção pelo HIV e de crianças expostas ao HIV apresentaram um crescimento de 93,1% e
877%, respectivamente, e a ocorrência de óbitos por AIDS teve uma acréscimo de 15,7 %.

Ainda entre janeiro de 2010 a dezembro de 2020, dos 6232 casos de AIDS registrado no RN, 6.122 (98,2%) foram em adultos e 110 (1,8%) em crianças. A distribuição por região de saúde de residência mostra que a 7ª região, formada pela região metropolitana de Natal, apresentou 56,4% dos casos. A capital concentrou 39,3% do total de casos registrados no estado. De janeiro a setembro de 2021, foram notificados 388 casos de AIDS, valor inferior ao
observado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 419 casos, o que resulta na redução de 7,4%.

Tabela cedida pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap)
Tabela cedida pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap)

Prevenção

Para evitar a transmissão do HIV, as principais recomendações são o uso de preservativos durante as relações sexuais, a utilização de seringas e agulhas descartáveis, o uso de luvas para manipular feridas e líquidos corporais, a testagem prévia de sangue e hemoderivados para transfusão, a testagem dos doadores de órgãos, o uso de antirretrovirais durante a gestação de mães infectadas e na amamentação para prevenir a transmissão vertical, assim como a realização periódica do exame de detecção do HIV, principalmente, após exposição a uma situação de risco.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo