DEMOCRACIA

Sindicato dos professores da UFRN pede que bancada federal defenda servidores públicos do país

Contra a ameaça de rebaixamento do salário dos servidores públicos federais, o ADURN-Sindicato fez o envio de uma carta nesta quarta-feira (25) aos deputados e senadores do Rio Grande do Norte. Os professores pedem que os parlamentares sejam contrários a propostas que rebaixe salários e enfraqueça o papel dos servidores públicos num momento em que o país tenta ainda encontrar formas de enfrentar a pandemia do coronavírus.

Isso porque, está em análise na Câmara de Deputados propostas que tratam de redução salarial dos servidores públicos.

“O Sindicato considera inoportuna e inconveniente essa proposta”, afirma a entidade em carta.

Para os professores, faltam elementos que sejam considerados claros com relação ao impacto dessa redução nos recursos para o combate à pandemia. Além disso, avaliam que a proposta poderá trazer impactos na já debilitada economia brasileira, na medida em que passa a restringir o consumo de um segmento da população que tem possibilidade de manter suas expectativas de abarcar a produção das empresas.

“Vemos com intranquilidade a falta de uma proposta de política econômica que tenha como premissa a proteção social dos 170,3 milhões de pessoas que formam a Força de Trabalho desse país”, traz a nota ao criticar a falta de um plano do governo para fortalecer a demanda e proteger a renda da base da pirâmide do Brasil desigual.

Desde o início da crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro tem batido na tecla de que é necessário blindar a economia. Nos diversos anúncios, a ênfase maior tem sido no socorro às empresas.

“O Sindicato acredita que temos que debater um plano emergencial que tenha como pressuposto manter as empresas e o consumo dos trabalhadores”.

Leia carta na íntegra aqui.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *