OPINIÃO

A solidariedade de José Dias


O deputado estadual José Dias (PSDB) enviou requerimento à mesa diretora da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (7) solicitando que o salário dele seja pago apenas quando o Estado depositar os vencimentos dos servidores que recebem acima de R$ 6 mil.

Um gesto de solidariedade, avalia.

Pelo calendário anunciado pelo Governo durante a semana em acordo com o Fórum Estadual dos Servidores, o parlamentar receberá 30% do salário já na próxima segunda-feira (11) e os 70% restantes dia 28 de fevereiro.

O salário integral pago a um deputado estadual é R$ 25,3 mil e cai na conta do parlamentar entre 26 e 28 de cada mês.

Na prática, José Dias pediu para receber 30% do salário antes dos demais colegas.

Um gesto de solidariedade.

Dias integra o bloco minoritário da oposição ao governo Fátima, que conta oficialmente com oito parlamentares, o equivalente a um terço da Casa.

“Oposição política”, segundo ele.

O tucano passou os quatro anos do mandato de Robinson Faria (PSD) recebendo em dia, mesmo quando o Governo começou a pagar atrasado e a parcelar os salários dos servidores, a partir de 2016.

José Dias foi o relator do processo em que o Tribunal de Contas do Estado pedia a reprovação das contas de 2016 na gestão de Robinson.

Por 7 a 0, os conselheiros do TCE apontaram 14 irregularidades na contabilidade do Governo, incluindo crime de responsabilidade em razão de um decreto de suplementação orçamentária sem autorização do legislativo.

Se o entendimento do legislativo seguisse a recomendação do TCE, Robinson teria enfrentado a abertura de um processo de impeachment antes das eleições.

José Dias desconsiderou as irregularidades apontadas pelo corpo técnico e ratificadas pela Corte.

As contas foram aprovadas.

Um gesto de solidariedade.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *