OPINIÃO

A tua fantasia é dor, racista

Anúncios

Nesta quinta-feira, com o Carnaval batendo na porta, queria mesmo era falar de festa. Quem sabe até, caro leitor e cara leitora, reservar esse espaço para contar da alegria de ver Spike Lee pela primeira vez no palco do Oscar recebendo uma estatueta e abraçando o amigo Samuel L. Jackson; as três vitórias de Pantera Negra, a dobradinha Mahershala Ali-Regina King. Tudo isso que daria um texto tão bonito, umas linhas orgulhosas depois de tanta coisa ruim que já tratei nesses dez textos publicados aqui neste espaço do Saiba Mais.

Porém, meu caro e minha cara, a realidade dá um tapa na nossa cara diariamente. E é com força. Com tanta força que mal dá para comemorar qualquer coisa que seja. Um dia se passa e o empresário Crispim Terral é enforcado por um policial militar dentro de uma agência bancária em Salvador, após o gerente exigir a prisão do homem alegando que não faz “acordo com esse tipo de gente”.

Passa mais um dia e acorda-se com mais uma bela demonstração do racismo da nossa burguesia local. Em uma das mais prestigiadas academias de Natal, localizada no bairro do Tirol, uma pessoa não identificada achou por bem fazer um belo de um “black face”, rosto pintado de preto, o corpo coberto por uma roupa preta, peruca de cabelo black, biquíni dourado e lábios pintados de vermelho para o que aparenta ser uma festa de uma turma da academia.

Em uma das fotos dá para contar mais de 20 mulheres, todas brancas, participando do “evento carnavalesco” dentro da academia. Todas feliz e sorridentes, como não poderia ser diferente. Já em outra foto divulgada nas redes sociais, Bruno Rafael, o professor da turma, um homem preto ornando um cocar – uma discussão mais para frente -, ao lado da pessoa “fantasiada” de mulher preta com a seguinte legenda: ganhadora da melhor fantasia! Sim, para aquela turma com mais de 20 pessoas a melhor fantasia foi a que representou da forma mais caricata, desrespeitosa e sexualizada uma mulher preta. É isso que essa “fantasia” representa, nada menos.

Anúncios

Cansa de verdade ainda ter que dizer o óbvio em fevereiro de 2019, mas: cabelo crespo não é fantasia; vestir o filho de escravo, como fez Sabrina Flor, não é fantasia. A dor de ninguém é fantasia! E se você não consegue entender isso, então você tem um grande problema para resolver consigo. Um bom livro de história pode ser um começo.

Bom Carnaval a todos.

Artigo anteriorPróximo artigo

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *