CIDADANIA

“Acho muito difícil”, diz secretário de Educação sobre volta às aulas presenciais dia 17; comitê científico terá a palavra final

O secretário de Estado de Educação Getúlio Marques disse nesta segunda-feira (27) que acha “muito difícil” o retorno às aulas presenciais no Rio Grande do Norte a partir de 17 de agosto, como o próprio Governo chegou a sugerir.

A decisão, segundo ele, será tomada até a próxima sexta-feira com base no cenário epidemiológico da pandemia. Marques confirmou que as escolas estão se preparando para um possível retorno, mas admitiu que, apesar dos números positivos divulgados nas duas últimas semanas, o novo Coronavírus ainda não está controlado no Estado a ponto de confirmar o retorno às aulas.

 “Acima da economia está a ciência e a vida das pessoas”, disse.

A definição sobre o retorno será tomada a partir de uma avaliação do comitê científico estadual.

Getúlio Marques já tinha declarado que o retorno das aulas, quando acontecer, seguirá um protocolo de segurança. Os estudantes não voltarão todos juntos, por exemplo. O distanciamento entre as pessoas na sala de aula também deverão ser respeitados. A soma dos alunos das redes estadual, municipal e particular é de aproximadamente 1 milhão de pessoas.

Além da questão da segurança interna nas escolas, Marques chamou a atenção para os riscos dos estudantes no trajeto até os colégios. Como muitos utilizam transporte público, ficariam mais expostos ao contágio da doença e a transmissão do Coronavírus.

“Qualquer decisão será amparada no que o comitê científico afirmar”, afirmou.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *