DEMOCRACIA

Agência Saiba Mais celebra 3 anos e debate sobrevivência da mídia alternativa e independente no país

A agência Saiba Mais completa três anos dia 31 de agosto e celebra a data com uma semana de debates onde o foco é conhecer, discutir e entender as múltiplas formas de sobrevivência da mídia alternativa e independente brasileira. A ideia é ouvir experiências tocadas por veículos de diferentes regiões e estados do país mesclando o olhar do jornalismo e midiativismo produzido no Rio Grande do Norte. Há plataformas com sede em Pernambuco, Amazonas, São Paulo e Rio de Janeiro, além do Estado potiguar.

O “Manual de Sobrevivência da Mídia Independente e Alternativa” acontece de 31 de agosto a 5 de setembro, sempre às 17h, pela plataforma google meet com conteúdo distribuído pelo canal do Youtube e na página do Facebook da agência Saiba Mais.

Os bate-papos virtuais terá a participação de dois jornalistas convidados representando um veículo de alcance nacional e projetos locais, sempre mediados pela agência Saiba Mais.

Dos convidados nacionais já estão confirmados os jornalistas Leandro Demori (The Intercept Brasil), Carolina Oms (AzMina), Laura Capriglione (Jornalistas Livres), Raquel Brasil (Amazônia Real), Pedro Borges (Alma Preta) e Sérgio Miguel (Marco Zero Conteúdo).

Da safra local de jornalistas que atuam em projetos alternativos e independentes já confirmaram presença Jana Sá (Contrafluxo), Lara Paiva (Brechando), Willian Robson (agência Moscow), Mônica Costa (Nossa Ciência) e Michelle Ariany (Elo Jornal).

Jornalistas Socorro Veloso (UFRN), Rafael Duarte e Iano Flávio, ambo co-fundadores da agência Saiba Mais

Para o editor da agência Saiba Mais Rafael Duarte, o debate sobre o cenário da mídia independente e alternativa brasileira vem em boa hora em razão da crise no modelo de financiamento dos veículos tradicionais e também pela necessidade de estimular novos olhares para os problemas do Brasil:

– O Brasil é muito grande pra comportar um único modelo de jornalismo. E o mapa da mídia alternativa e independente do país mostra isso, múltiplos olhares e uma imensa diversidade pautada pela defesa da democracia e dos direitos humanos. Além de conhecer e entender as várias formas de sobrevivência dos veículos de outros cenários e regiões queremos estimular outros jornalistas potiguares a se encorajarem e criarem seus próprios veículos pensando na sustentabilidade de cada proposta”, disse.

Democracia, Amazônia, Nordeste, machismo, racismo estrutural e direitos humanos em debate

A programação do “Manual de Sobrevivência da Mídia Independente e Alternativa” joga luz sobre experiências realizadas em diferentes regiões e com foco distintos. A abertura contará com o jornalista Leandro Demori, editor do The Intercept Brasil, um veículo essencial para entender a importância da democracia no país. Fundado pelo norte-americano naturalizado brasileiro Glenn Greendwald, o Intercept foi responsável pela série Vaza Jato, que revelou em 2019 um conluio entre o ex-juiz Sérgio Moro e os procuradores da Força-tarefa da Lava jato. Mensagens trocadas entre procuradores da República mostraram que juiz e Ministério Público atuaram juntos para condenar, entre outras pessoas, o ex-presidente Lula, principal adversário do atual presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral e que acabou preso pelo próprio Sérgio Moro, além de ter sido impedido de disputar as eleições de 2018. O ex-juiz ainda abandonou a toga e virou ministro do atual governo.

O bate-papo com Demori terá a participação da jornalista Jana Sá, apresentadora do Contrafluxo, um programa de entrevistas no youtube pautado pela defesa da democracia e das causas sociais do Rio Grande do Norte.

O editor do site The Intercept Brasil Leandro Demori abre o “Manual de Sobrevivência da mídia alternativa e independente do Brasil”.

Na terça-feira (1), a jornalista e editora do instituto AzMina Carolina Oms conta a experiência de coordenar um veículo chefiado só por mulheres focado num jornalismo voltado para o combate ao machismo no país. Na mesma data, a editora do Brechando Lara Paiva fala sobre o site/blog que conta a história da cidade a partir do olhar feminino.

A jornalista e co-fundador do Jornalistas Livres Laura Capriglione é a convidada da mesa da quarta-feira (2). O JL é um dos veículos de maior alcance na internet com jornalistas parceiros espalhados por todo o Brasil e em vários países do mundo. Para contar a história do veículo, Laura terá a companhia do jornalista Willian Robson, editor da agência Moscow, uma referência no youtube do jornalismo político de Mossoró.

A quinta-feira (3) é dedicada à ciência e sustentabilidade. A convidada especial é a jornalista Kátia Brasil, editora-executiva da Amazônia, agência de jornalismo independente e investigativo fundada por mulheres e com sede em Manaus. Um jornalismo voltado para a defesa das questões da Amazônia e do seu povo. Esse bate-papo contará com a participação da jornalista Mônica Costa, editor do site Nossa Ciência, voltado para a cobertura da pesquisa científica do Nordeste.

Kátia Brasil é co-fundadora do agência Amazônia Real (foto: divulgação)

O racismo estrutural é o foco da mesa da sexta-feira (4), com participação do jornalista Pedro Borges, do Alma Preta, uma agência de jornalismo especializado na temática racial do país. A mesa terá a participação do artista visual e fundador da Casa de Mídia, mantenedora da rádio Insubmissa, criada em 2019 no bairro Lagoa Azul, na Zona Norte.

No sábado (5), o debate é com o jornalista Sérgio Miguel, fundador de uma das principais iniciativas de jornalismo independente e alternativo do Nordeste. Com sede em Recife (PE), o Marco Zero Conteúdo completou 5 anos em julho e faz um jornalismo aprofundado e voltado para o interesse público com pautas relacionadas às demandas do Nordeste, em especial Pernambuco. Com Miguel, o debate será com a co-fundador do Elo Jornal Michele Ariany, projeto que nasceu a partir das inquietações de um grupo de jornalistas da UFRN.

Equipe do Marco Zero Conteúdo: jornalismo independente em Recife

Confira a programação completa do “Manual de Sobrevivência da Mídia Independente e Alternativa do Brasil”

SEGUNDA-FEIRA (31)
Leandro Demori – The Intercept Brasil
Jana Sá – Contrafluxo

TERÇA-FEIRA (1)
Carolina OMS – AzMina
Lara Paiva – Brechando

QUARTA-FEIRA (2)
Laura Capiglione – Jornalistas Livres
Willian Robson – Agência Moscow

QUINTA-FEIRA (3)
Kátia Brasil – Amazônia Real
Mônica Costa – Nossa Ciência

SEXTA-FEIRA (4)
Pedro Borges: Alma Preta
Venâncio Pinheiro: Casa de Mídia

SÁBADO (5)
Sérgio Miguel: Marco Zero Conteúdo
Michele Ariany: Elo Jornalismo

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *