+ Notícias

Ainda sem 13º de 2017, Polícia Civil faz paralisação no RN

Agentes e escrivães da Polícia Civil do Rio Grande do Norte iniciaram paralisação de todos os serviços nesta quarta-feira (26), a cinco dias do fim do governo Robisnon Faria. O protesto é pelos salários atrasados e sem previsão de regularização.

Vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Edilza Faustino de Lima informou que sequer o 13º salário referente ao ano de 2017 foi pago. O 13º deste ano e o salário de dezembro também são incertos. O  governador Robinson Faria não fala sobre o assunto, de acordo com o Sinpol.

“Vamos continuar mobilizados, aguardando o contato do Governo”, disse Edilza Faustino, alertando que até lá nenhum serviço regular será prestado pela Polícia Civil nas delegacias.

A Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social deve anunciar à noite quais medidas tomará a respeito da paralisação e como pretende suprir os serviços emergenciais.

O futuro gestor da pasta, coronel Francisco Araújo, disse esperar que o governador Robinson consiga efetuar os pagamentos. “Esperamos que o atual governo resolva essa situação dos policiais. Sou convidado ao cargo de secretário a partir do dia 1º de janeiro. Até então no tocante à Segurança é o que posso dizer”, comentou.

Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *