TRANSPARÊNCIA

Ao contrário da Coronavac, todas as 31.500 doses da vacina de Oxford serão aplicadas na 1ª fase de imunização no RN

Foto: Elisa Elsie

O Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), vai liberar a aplicação de todas as 31.500 doses da vacina de Oxford que chegaram ao Rio Grande do Norte na tarde deste domingo (24).

A vacina de Oxford contra a covid-19, produzida em parceria com o laboratório Astrazeneca, começa a ser distribuída na tarde desta segunda (25) aos municípios, que devem começar a vacinação amanhã (26). Cada cidade ficará responsável por montar sua própria estratégia de vacinação, desde que siga a ordem de prioridades do Plano Nacional de Imunização.

Ao contrário do que aconteceu com a Coronavac, quando foram aplicadas apenas metade das doses recebidas, no caso da vacina de Oxford, todas as doses serão aplicadas nesse primeiro momento. O motivo, segundo a Sesap, é que a vacina produzida em parceria com a Astrazeneca tem um intervalo bem maior para a segunda aplicação, que deve ser feita em até 12 semanas. No caso da Coronavac, a segunda dose tinha que ser aplicada em 28 dias. Segundo a Sesap, o Ministério da Saúde garantiu que a segunda dose do imunizante produzido pela Universidade de Oxford será enviada dentro do prazo hábil para garantir a eficácia da vacina.

No dia 19, o Rio Grande do Norte recebeu 82.400 doses da Coronavac e como as doses enviadas foram insuficientes para cobrir o grupo prioritário, formado por profissionais de saúde que atuam na linha de frente da pandemia, além de idosos em abrigos de longa permanência, essa segunda remessa continua sendo exclusiva aos profissionais de saúde da linha de frente no combate à covid-19.

Vacinados

Até a manhã desta segunda (25), de acordo com a plataforma + Vacina, criada pelo Laboratório de Inovação em Saúde da UFRN (LAIS/ UFRN) em parceria com o Governo do Estado para monitorar a aplicação das vacinas contra a covid-19 no Rio Grande do Norte, 17.898 pessoas haviam sido vacinadas.

Mas, alguns municípios, como Natal, não estariam preechendo os dados na plataforma. Diante dos flagrantes de pessoas furando a fila de vacinação na capital, o secretário de Saúde do município, George Antunes, chegou a afirmar que a Prefeitura de Natal não estava cadastrando a aplicação das vacinas na plataforma por falta de treinamento e tempo hábil para aprender a usar o sistema. Entre os fura-fila identificados estavam, justamente, cargos comissionados da Prefeitura de Natal.

Idosos recebem vacina hoje (25)

Idosos que vivem em abrigos de longa permanência começam a ser vacinados nesta segunda (25). Na capital, eles não precisaram se deslocar para os pontos de drive-thru instalados pela prefeitura. A imunização vai ocorrer dentro dos próprios abrigos e será feita por profissionais da saúde que não atuam em hospitais, nem na linha de frente, justamente, para evitar o contato dos idosos que profissionais que atuam com pacientes infectados. O objetivo é reduzir os riscos para os idosos.

A vacinação na capital nesse formato para idosos foi viabilizada através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde com o Instituto Envelhecer, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que ficará responsável pela vacinação. Ao todo, foram montadas duas equipes formadas através de um consórcio entre o Departamento de Enfermagem, a Escola de Saúde e Departamento de Saúde Coletiva da UFRN, para cobrir os 19 abrigos existentes na capital.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *