TRANSPARÊNCIA

Aplicativo que indica voto de deputado no RN dá transparência a projetos na ALRN

O deputado estadual Kelps Lima (SD) desenvolveu um aplicativo chamado ‘Decida meu voto’ em que, além do que o próprio nome já sugere, estimulando a participação popular nas votações em plenário da Assembleia Legislativa, pode-se acompanhar o que anda sendo discutido na Casa, transparência que a própria ALRN não demonstra.

No aplicativo, o deputado do Solidariedade questiona os eleitores sobre Projetos de Lei que saíram da Comissão de Constituição e Justiça e serão votadas pelos 24 parlamentares. Com a plataforma, o cidadão pode acompanhar a agenda parlamentar do Estado, diferentemente do site da Assembleia Legislativa, que não traz opções de calendário ou futuros projetos que serão analisados.

O site da ALRN se atém a manter informações sobre projetos aprovados ou requerimentos apresentados, mas sem datas de tramitação nas comissões que antecedem a votação em plenário.

Apesar do principal intuito do aplicativo ser a escolha popular por meio digital, até o momento nenhuma decisão partiu da plataforma. O voto só será decidido por esse meio se 19.158 pessoas utilizarem o recurso. Esse foi o número de votos do deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL), o menos votado entre os 24 parlamentares da Casa:.

“Nós fazemos enquetes onde pedimos a opinião do cidadão acerca de alguns temas. Ele pode decidir meu voto. Dependendo do número de participações, ele pode escolher como vou votar. Tem um termo de compromisso público meu, que se atingir uma participação mínima de cidadãos, eu mudo meu voto”, disse o deputado Kelps Lima.

Atualmente 53 projetos de lei, além de duas enquetes estão em votação no aplicativo ‘Decida meu voto’.  As enquetes se referem à aposentadoria especial para políticos e sobre os gastos públicos durante o São João de Natal, tema de reportagem da agência Saiba Mais. O parlamentar questiona se é melhor investir no evento junino ou em saúde.

Segundo colocado nas eleições municipais de 2016, Kelps já anunciou que é pré-candidato à prefeitura de Natal em 2020. De olho no próximo ano, ele também inseriu no aplicativo espaço para que os cidadãos indiquem os problemas das cidades onde moram. Para acessar e participar das votações, o usuário precisa fornecer nome, email e telefone. É possível também entrar em contato direto com o whatsapp do deputado do Solidariedade.

A população, no entanto, ainda não começou a participar de forma efetiva do aplicativo. As votações por projeto não chegam a 60 pessoas, número bem distante dos mais de 19 mil usuários necessários para dirigir o voto do deputado:

“Claro que já recebi críticas de que o cidadão não pode mudar meu voto, pois fui eleito para representar e os que participam do aplicativo não necessariamente votaram em mim. Eu sei desse risco, mas acho que o ganho é muito maior. Acho que o auge desse aplicativo será quando eu tiver uma decisão minha contrariada pelo aplicativo e ter de obedecer, pois aí será uma interferência direta da sociedade”, justificou o deputado.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo