CIDADANIA

Aprovados no concurso da PM pedem apoio a deputados

Anúncios

Uma comissão de aprovados na primeira fase do concurso público da Polícia Militar do Rio Grande do Norte esteve na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (9), onde cobrou celeridade no processo iniciado em setembro de 2018.

O grupo se reuniu após o Governo anunciar, no último dia 6, o cronograma de retomada do certame, que terá conclusão apenas em abril de 2021. O objetivo do Estado é reforçar a PM com mil vagas.

Durante a manhã, os aprovados na prova escrita tiveram a sinalização de apoio do deputado Allyson Bezerra (SD), que em discurso na Comissão de Constituição e Justiça informou que vai cobrar agilidade por parte do governo. O grupo ainda dialogou com o deputado George Soares (PR). O líder do governo na Casa informou que vai levar a discussão à governadora Fátima Bezerra (PT).

Aprovado na fase inicial do concurso da Polícia Militar, Kaio Reis, falou que pretende ter apoio do maior número de deputados da Assembleia para levar o diálogo até a governadoria.

Anúncios

“A gente não quer bater de frente com o governo, pelo contrário. A gente reconhece que o concurso público não foi feito pela governadora. Ela vem fazendo um bom trabalho na segurança pública, porém não tem tido transparência e celeridade”, informou Kaio.

Segundo o Governo do Estado, até o dia 30 deste mês será realizada a correção das redações. Na sequência, no período de 1º de agosto e 6 de setembro, serão realizados os exames clínicos dos candidatos classificados. Em seguida, de 9 de setembro a 21 de outubro, será aplicado os testes de aptidão física. Entre 22 de outubro e 8 de novembro é a vez dos exames psicológicos. De 11 de novembro a 18 de março de 2020, a investigação social e de 19 de março a 18 de junho de 2020, a avaliação de títulos. Após todas as fases tem início o curso de formação com duração de 285 dias.

O estado não realizava um concurso público da PM há 14 anos. Segundo o órgão, atualmente o déficit é de 40% do reforço. No ano passado, 250 pediram baixa e 800 estão aptos no momento. Até o final de 2020, a previsão é de que 7,7 mil policiais estejam na ativa, número abaixo aos 13,4 mil estabelecidos por lei estadual, levando em conta o número de habitantes no último Censo, em 2010. Atualmente, existem 5,7 mil cargos vagos na Polícia Militar do RN.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *