+ Notícias

URGENTE: Assaltantes roubam vacinas contra covid-19 em posto de saúde de Ponta Negra

À mão armada, três homens roubaram 20 doses da vacina CoronaVac e celulares de servidores do posto de saúde de Ponta Negra na manhã desta segunda-feira (22), fazendo refém um agente de saúde. Eles já haviam tentado o crime mais cedo, às 7h40. Polícia Militar e Guarda Municipal foram acionados, mas deixaram o lugar pouco tempo depois.

Dois dos três bandidos que participaram do assalto já foram presos pela Polícia Militar.

“O Município foi comunicado da tentativa de assalto e mesmo assim enviou as doses dos imunizantes. E a gente acabou de passar por um assalto, fomos rendidos com arma na cabeça. Eles levaram todas as nossas doses. A gente sabia que eles iam voltar. É um absurdo. Todo meu repúdio ao Município de Natal que faz uma coisa dessas e coloca os seus funcionários em risco”, relatou em vídeo a auxiliar de Farmácia Shimenes Dias.

Na primeira ida à Unidade Básica de Saúde, um homem abordou dois agentes de saúde que ajudavam a enfermeira Meine Alcântara a descarregar seis pesadas caixas de água sanitária do seu carro. O material de limpeza é parte de arrecadação para campanha solidária do bairro.

“Um homem com calça jeans, jaqueta e uma arma preta chegou perto de um agente e perguntou ‘cadê a vacina?’. Ele disse ‘isso aqui é água sanitária’ e o outro agente pediu calma. Aí ele entrou no carro e fugiu de ré”, relatou a enfermeira, lembrando que viu o veículo de cor prata parado atrás do carro dela na rua estreita da unidade em que trabalha.
Meine disse ainda que o homem era alto e estava bem vestido. Falou também que a rua já estava cheia de pessoas da comunidade que aguardavam atendimento na unidade e que nesta manhã ainda não havia chegado vacinas para covid-19, alvo do assaltante.

O Sindicato dos Servidores do Município de Natal (Sinsenat) está acompanhando o caso. A presidente da entidade, Soraya Godeiro, que é moradora da Vila de Ponta Negra, disse foi informada após a primeira ocorrência.

“A Secretaria de Saúde já estava sabendo e mesmo assim enviaram as doses sem esquema de proteção às doses e aos profissionais, uma coisa absurda. A isso também se acrescenta a ausência de guardas e agentes patrimoniais. O último concurso pra guarda municipal foi em 2008”, indagou.

Campanha

As caixas confundidas com vacinas fazem parte da campanha de arrecadação realizada pelos profissionais de saúde da UBS Ponta Negra, junto ao Fórum Vila em Movimento, ONG Mutirão e Solidariedade Covid.

“Muita gente da Vila está desempregada, muita gente vive da praia. A gente sabe quem são essas pessoas e faz esse movimento, também pagamos carro de som pra passar nas ruas informando à população pra se cuidar”, destacou a enfermeira Meine.

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *