DEMOCRACIA

Ativistas lançam Bazar Lula Livre no dia do trabalhador

Anúncios

Ativistas de Direitos Humanos lançam nesta quarta-feira (1º) em Natal (RN) o bazar Lula Livre com livros, roupas e acessórios. O dinheiro arrecado será usado para a compra de dois bonecos gigantes do ex-presidente, além de uma máquina de botom, que ajudarão na campanha de conscientização da população em feiras livres no interior do Rio Grande do Norte.

O bazar será inaugurado a partir das 11h, no bar do Zé Reeira, na Cidade Alta. Os organizadores estão reunindo doações há mais de um mês e pedem que os admiradores do ex-presidente levem mais material para ser comercializado.

O evento foi marcado propositalmente para depois da grande manifestação pelo Dia do Trabalhador que sairá às 10h da praça das Flores, em Petrópolis, em direção à praia do Meio.

Além do lançamento oficial do bazar, durante o evento também será celebrado os 24 anos do portal DHnet, mantido pelo Centro de Direitos Humanos e Memória Popular do Rio Grande do Norte, que reúne o maior acervo de documentos em texto e vídeo de Direitos Humanos do Estado potiguar e é referência nacional na área.

Diretor do CDHMP e um dos organizadores do bazar, o economista e ativista Roberto Monte explica que a ideia é fazer o bazar itinerante:

“Vamos percorrer o Estado com o bazar. Já tivemos muitas doações, mas pedimos que as pessoas que puderem doar mais material que o façam. Vamos produzir dois bonecos gigantes de Lula para levar para as feiras livres ou grandes aglomerações. Os nossos companheiros Aldemir Lemos e Bocão estão coordenando no interior do Estado. Todos na campanha pela libertação de Lula”, disse.

Sobre o pioneiro do DHnet, Monte destaca a importância do projeto:

– “O mundo digital não é muito velho, mas você manter um portal, como o nosso, durante 24 anos, não é uma coisa normal. É um registro importante e necessário”, afirma.

Além do bazar, o evento terá microfone aberto para artistas que quiserem se apresentar. Não há atrações culturais definidas, apenas uma homenagem ao ativista Florinzel de Medeiros Filho, morto há ano, no 1º de maio de 2018.

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *