Ana Clara Dantas

Ana Clara Dantas

Ana Clara Dantas é jornalista e escreve às sextas-feiras
Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

Dor crônica

Não oferecia resistência, até porque não podia oferecer o que não tinha. Restava-lhe a escrita. É fato, andava escrevendo melhor. Há meses não saía de casa, mas versava sobre o tempo e o clima que fazia na cidade.

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

Você precisa saber

Perguntam de você por aí. Digo o pouco que sei. Tenho me especializado em contar seus feitos. Perdão se enfeito a história. Mas não se preocupe, não falo sobre seu coração mole. Mesmo que isso não seja motivo de vergonha, respeito seu acanhamento.

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

A espiral do silêncio

Era uma criatura feia e empolgada. Falava sem parar. Citava pensadores clássicos e contemporâneos, gostava de alardear sua erudição. No entanto, quase sempre se colocava como defensor e integrante das classes mais desfavorecidas.

Eu te amo

Amor é bicho livre, até nasce em ambiente fechado, mas não se cria. Não vinga. Se transforma e vai em busca de outro peito pra morar. O amor não cabe na Constituição.