Ana Clara Dantas

Ana Clara Dantas

Ana Clara Dantas é jornalista e escreve às sextas-feiras
Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

A balada do baixista asmático

Morrerá no palco. É certo. Irá sucumbir à falta de uma bombinha de ar. Trágico. Vítima da fúria de celulares e aplicativos de mensagens, sua queda será televisionada. Bom, pelo menos será ao som de boa música.

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

Carta de quem fica pra quem vai

Amar já não pesa mais. Cozinho tudo lentamente. Meu gostar também é lentidão, é afago. Porque quando a gente vai pro mundo, sempre fica alguém.

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

Que é o craque ?

Porque daqui parece fácil. E é fácil acreditar no craque. Muitas vezes, tudo o que nos resta é acreditar nele. Por mais que o cronômetro puxe os minutos, só os craques podem iludir o tempo e fazer o insano.

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

A Copa do meu coração

Tem uma Copa acontecendo em cada coração de quem gosta de futebol, um torneio que não obedece a lógica vigente, mas sim aos anseios de um torcedor.

Ana Clara Dantas escreve às sextas-feiras

Amor, ponto de exclamação

Com voz ativa, acreditava. Acreditava no ataque contra a defesa, nos bares vencendo as calçadas. Acreditava no amor. Levantava bandeira, ia às ruas. Para ele, o amor é um ponto de exclamação.