DEMOCRACIA

Bancada do Rio Grande do Norte fica dividida em votação para presidência da Câmara Federal

Na disputa pela presidência da Câmara Federal, a bancada do Rio Grande do Norte está dividida. Natália Bonavides (PT), por exemplo, defende que o Partido dos Trabalhadores e a oposição tenham uma candidatura própria. Já Walter Alves (MDB) defende a candidatura de Baleia Rossi (MDB), que é presidente do partido do qual o deputado potiguar faz parte. Já o General Girão (PSL) vota junto com o governo, seja qual for a escolha. Carla Dickson (PROS) preferiu não se pronunciar sobre o assunto até que o partido dê alguma orientação oficial.

A eleição para a presidência da Câmara Federal vai ocorrer em 1º de fevereiro. Em 6 de dezembro, o Supremo Tribunal federal decidiu que os presidentes da Câmara e do Senado não podem concorrer à reeleição. Com isso, Rodrigo Maia (DEM-RJ) articulou a indicação de Baleia Rossi (MDB-SP) para chapa de oposição à do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que tem Arthur Lira (PP-AL) encabeçando a chapa tida como do centrão.

O detalhe é que num levantamento feito pelo site Radar do Congresso, é possível contabilizar que Baleia Rossi, candidato da oposição, votou com o presidente em 90% das votações nominais. Uma posição mais governista do que a do candidato do governo, Arthur Lira, que votou com o presidente em 88% dos casos. Veja o que disseram os deputados federais do Rio Grande do Norte sobre a votação da presidência da Câmara:

Natália Bonavides (PT)

“O ano de 2020 termina, para a maioria das trabalhadoras e dos trabalhadores, pior do que começou. Muita gente que no Natal passado tinha um emprego, uma carteira assinada, agora não sabe como vai pagar as contas no final do mês. A política ultra neoliberal de Bolsonaro e Guedes, apoiada por Maia e pelo conjunto da direita, inclusive aquela direita que chamam de “centrão”, é diretamente responsável por esta situação. De tal forma que considero fundamental que a esquerda se organize e acumule forças ao longo do próximo período. Apoiar um candidato da direita para a presidência da Câmara não ajuda nesse processo. Pelo contrário. Manda um sinal contraditório para a maioria do povo. Por isso defendo que o PT e a oposição tenham uma candidatura e não aceitem o jogo da direita que quer começar o ano de 2021 nos impondo uma derrota e fazendo com que sequer lutemos.”

General Girão (PSL)

“Eu não consigo aceitar que haja uma ditadura, uma imposição de conduta em relação às ações do presidente da Câmara. Infelizmente essas ações foram voltadas para pautas que não eram prioridade dos deputados. Somos 513 deputados, as decisões estão sendo feitas pelo presidente da Câmara com alguns líderes e, muitas vezes, nem líderes ele consulta. Nós estamos ali pra isso, mas para ver as pautas de interesse do país, que tem que estar acima de qualquer coisa. Então, muitas pautas nossas (deputados) que não eram de interesse do governo foram deixadas pra trás e as pautas do governo com as quais nós não concordávamos não foram nem colocadas em votação ou foram num momento pouco oportuno para que a votação acontecesse. Espero que em 2021 possamos fazer uma eleição com mudanças, o Brasil em 2018 exigiu mudanças, mas muitos eleitores não entenderam que isso implicava em não votar em políticos que queriam ser reeleitos para fazer um continuísmo das decisões.”

Rafael Motta (PSB)

A assessoria de imprensa informou que não conseguiu contato por causa da morte de uma tia do deputado.

Carla Dickson (Pros)

Afirmou através de sua assessoria de imprensa que aguarda um direcionamento do partido para se posicionar sobre o assunto.

Walter Alves (MDB)

Declarou apoio a Baleia Rossi em suas redes sociais.

Beto Rosado (Progressistas)

Falamos com a assessoria de imprensa, mas não conseguimos retorno até o fim da reportagem.

Benes Leocádio (Republicanos)

Não conseguimos contato.

João Maia (PL)

Não conseguimos contato.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *