TRANSPARÊNCIA

Bandidos fazem arrastão em Memorial criado em homenagem ao ex-governador Aluízio Alves

O Memorial criado em homenagem ao ex-governador Aluízio Alves foi alvo de bandidos em Natal. Foram roubaram objetos históricos doados por eleitores e pela família. Os assaltantes também depredaram parte da estrutura do prédio, localizado em frente a sede da InterTV Cabugi, no bairro de Candelária.

O ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves, filho do ex-governador, lamentou pelas redes sociais o roubo do espaço:

Esperei atenuar a tristeza para registrar esse fato. O assalto ao Memorial Aluízio Alves, fechado na pandemia. A história do Rio Grande do Norte mostrada com o ardor da luta, a alegria das vitórias, a generosidade dos abraços, o iluminar da Esperança! Tudo ali com tanto amor, carinho e saudade”, desabafou.

Bandidos quebraram forro e depredaram parte do prédio / foto: cedida

Alves informou que registrou boletim de ocorrência e aguarda providências. No local, haviam objetos doados por admiradores de Aluízio e também pertences da própria família. A máquina de escrever usada por Aluízio, fotos e medalhas que estavam expostas à visitação pública foram levadas.

– Foram vândalos? Não quero aqui nominá-los. Certamente pessoas perdidas nos descaminhos. Que Deus cuide deles. Retomando a energia necessária, fiz o registro policial junto com Aluízio Neto e aguardaremos as corretas providências”, comentou o ex-presidente da Câmara Federal, que prosseguiu:

– E como tenho muita fé em Deus, esperamos recuperar história do RN agredida, e reabrirmos o emocionante Memorial Aluízio Alves. Você, meu pai, voltará inteiro ao seu lugar”, finalizou o desabafo.

Aluízio Alves

Aluízio Alves foi jornalista, advogado e político. Natural de Angicos (RN), foi ministro da Administração no governo Sarney, e ministro da Integração Regional, na gestão de Itamar Franco. Aluízio foi eleito governador do Rio Grande do Norte na histórica campanha de 1960, quando ganhou fama de bom administrador e também de perseguir adversários políticos.

Mesmo identificado ideologicamente com o campo da direita, foi cassado pelos militares em razão da proximidade do senador Dinarte Mariz, seu principal opositor no Estado, com os generais da ditadura.

Como jornalista, trabalhou na função de redator-chefe do jornal Tribuna da Imprensa, de propriedade do jornalista e ex-governador do Estado da Guanabara Carlos Lacerda. No RN, fundou um conglomerado de comunicação que contava inicialmente com o jornal Tribuna do Norte e depois expandiu para a rádio e a TV Cabugi, afiliada da Rede Globo.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *