CIDADANIA, CULTURA

Barragem da Mina de Pau Branco transborda em Minas Gerais; há risco de outras represas cederem

A barragem da mina de Pau Branco, localizada em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, transbordou na manhã deste sábado (8). O Corpo de Bombeiros interditou o trecho da rodovia BR-040 no local. O sistema de drenagem que margeia a barragem não suportou a força das chuvas. Ainda não há informação sobre vítimas.

Oficialmente não houve rompimento da barragem, mas o transbordamento do excesso de lama e resíduos de mineração. Até o momento não houve dano na estrutura da represa.

A barragem da mina de Pau Branco é de responsabilidade do grupo Vallourec.

Vários vídeos já circulam na internet com muita lama na pista, impedindo o tráfego de veículos na rodovia.

A Defesa Civil de Nova Lima confirmou “um deslizamento no sistema de drenagem que margeia a barragem”.

Minas Gerais tem um histórico recente de rompimento de barragens. A tragédia provocada pela Samarco, em Mariana (2015), e o desastre ambiental gerado pela empresa Vale, em Brumadinho (2019), ganharam repercussão internacional. No dia 25 de janeiro, a tragédia em Brumadinho completa 3 anos e haverá uma grande mobilização na região em favor das famílias das vítimas que ainda cobram Justiça.

Chuvas

Faltando ainda quase três meses para o fim do atual período chuvoso em Minas Gerais, o número de pessoas desabrigadas no Estado já é mais de duas vezes superior ao total registrado em toda a estação chuvosa de 2020/2021.

Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, de 1º de outubro de 2021 até hoje (8), 3.185 pessoas tiveram que deixar suas casas e ir para abrigos públicos. Parte destas pessoas pode já ter retornado a suas residências. Mesmo assim, o número revela a gravidade da atual situação: em toda a temporada de chuvas anterior foram contabilizadas 1.608 pessoas desabrigadas.

A matéria será atualizada ao longo do dia.

Com informações do site O Tempo, da CNN Brasil e da Agência Brasil

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo