TRANSPARÊNCIA

Bloco de oposição ao governo Fátima começa com oito deputados

A oposição ao governo Fátima na Assembleia Legislativa já tem uma cara. Liderado pelo deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), o grupo terá oito parlamentares, o equivalente a um terço da Casa.

Apenas dois parlamentares do bloco estão no primeiro mandato: Allyson Bezerra e coronel Azevedo.

O Solidariedade (Kelps Lima, Allyson Bezerra e Cristiane Dantas); o PSL (coronel Azevedo) e o DEM (Getúlio Rêgo) são os únicos partidos que estarão 100% na oposição.

Maior partido da ALRN com cinco parlamentares, o PSDB terá dois deputados oposicionistas: José Dias e Tomba Farias.

O bloco ainda contará Getúlio Rêgo (DEM) e Hermano Moraes (MDB).

Embora pequeno, o grupo nasce experiente. José Dias e Getúlio Rêgo somam, juntos, 15 mandatos.

O Regimento interno da Assembleia Legislativa fortalece os líderes, que determinam a velocidade das matérias e indicam as composições das comissões.

Segundo Kelps Lima, líder da oposição, não haverá boicote ao governo Fátima. A ideia é fortalecer o grupo para evitar que o Governo atropele a oposição nas votações:

– Nossa postura não será, de jeito nenhum, boicotar o Governo. Conversamos sobre isso, aliás. A ideia é, quando houver divergências, apresentar alternativas. Não queremos ser oposição para obstacularizar as pautas. Isso está fora de hipótese. E atuar em bloco nos fortalece para não sermos atropelados pelo Governo. É um bloco experiente, com deputados influentes e com qualidade.

Lima também procurou os deputados Gustavo Carvalho (PSDB) e dr. Bernardo (Avante), mas os dois não quiseram assinar o documento no qual o grupo foi formalizado à mesa diretora da Casa.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *