CULTURA

Boi Vagamundo passa por Natal em jornada errante pela América Latina

Após realizarem as primeiras ações do projeto “Boi Vagamundo” em solo tupiniquim, os integrantes do Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare preparam-se para iniciar sua jornada por três países da América Latina que, assim como o Brasil, possuem festas populares nas quais a figura ou a representação do boi é central. O grupo já passou por cidades como Natal, São Gonçalo do Amarante, Olinda e São Luís. 

O “Boi Vagamundo”, projeto apoiado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018, prevê uma série de ações desenvolvidas desde o final de 2018, até janeiro de 2020. Dentre estas ações, destaca-se a visita do grupo potiguar a festejos populares de Peru, Equador e Colômbia, e o desenvolvimento de um laboratório semanal em cada um desses países, fazendo com que o grupo e artistas locais desenvolvam conjuntamente uma saída do Boi Galado – brinquedo criado pelos Clowns em 2015 – ao fim de cada laboratório, agregando e mesclando ao boi potiguar as musicalidades, visualidades e temáticas características das manifestações de cada uma dessas localidades.   

Até o momento, o grupo já realizou as etapas do projeto relativas à pesquisa das brincadeiras do boi em solo brasileiro, contemplando os estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Maranhão. Em Pernambuco, o grupo compareceu ao 24o Encontro de Cavalo Marinho, ocorrido em dezembro na cidade de Olinda/PE; no estado do Rio Grande do Norte, visitou as sedes e acompanhou os ensaios do Boi de Reis do Mestre Manoel Marinheiro, em Natal/RN, e do Boi Calemba Pintadinho, em São Gonçalo do Amarante/RN; e recentemente voltou de São Luís/MA, onde acompanhou diversas apresentações e festejos juninos ligados aos cinco sotaques de bois existentes da capital do Maranhão

Nessas ocasiões, foram realizadas também as três primeiras edições do Conexão Tramas, que consiste em uma entrevista realizada com importantes figuras ligadas à cultura popular, transmitida ao vivo pelas redes sociais dos Clowns de Shakespeare. As três primeiras edições do Conexão Tramas foram realizadas respectivamente com Helder Vasconcelos, mestre do Boi Marinho (PE), com Kleber Teixeira, brincante do Boi Calemba  

Dando início à etapa internacional do projeto, os Clowns embarcam na próxima semana para o Peru, no qual irão acompanhar a Fiesta de la Virgen del Carmen, na cidade de Paucartambo, próxima a Cusco. Na festa, que dura quatro dias, inúmeros grupos de brincantes, chamados de comparsas, festejam, cantam e dançam em veneração à Virgen del Carmen. Dentre esses grupos, está o Waka waka, que com sua dança de origem colonial satiriza a festa taurina espanhola. De Paucartambo, o grupo segue para o Equador, onde irá conhecer o Paseo del Chagra, no vilarejo de Machachi, próximo da capital Quito. Nesse festejo, a população e seus cavalos cruzam em desfile as principais ruas do vilarejo, sendo seguidos ao fim por brincantes, dançantes, grupos folclóricos e “vacas locas” – espécie de boi que possui fogos de artifício acoplados à sua estrutura 

Depois de acompanharem ambos os festejos, o grupo realizará em Quito o “Laboratorio Internacional Clowns de Shakespeare – Etapa Ecuador”, na Casa Malayerba, sede de um dos principais grupos de teatro da América Latina. E findo esse laboratório, o grupo regressará ao Peru para realizar em Lima o “Taller Internacional Clowns de Shakespeare – Etapa Perú”, desta vez, na sede de outro importante grupo de nosso continente: o Yuyachkani. As inscrições para ambas as atividades já se encontram abertas e podem ser feitas através de formulários disponibilizados nas redes sociais dos Clowns de Shakespeare. Na etapa que contempla o Peru e o Equador estão previstas ainda outras quatro edições do Conexões Tramas, a serem confirmadas. As lives poderão ser acompanhadas tanto pelo perfil do grupo no Instagram (@teatroclowns) quanto em sua página no Facebook, no qual será disponibilizado o link ao vivo da transmissão no canal do grupo no Youtube.   

Em outubro o grupo volta a circular a América Latina, tendo como destino final a Colômbia. O resultado de todo esse processo de pesquisa será compartilhado com os interessados brasileiros (e também latino-americanos) através da edição de 2020 do Laboratório da Cena Clowns de Shakespeare, realizada em janeiro do ano que vem, que marca também o encerramento das atividades do projeto “Boi Vagamundo”. As inscrições para esse laboratório deverão ter início em outubro deste ano.  

Sobre o Rumos Itaú Cultural 

Um dos maiores editais privados de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira. A iniciativa recebeu mais de 64,6 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,4 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa. 

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 6 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados. 

Nesta edição de 2017-2018, os 12.616 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase seletiva, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país. Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 21 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 109 projetos, contemplando todos os estados brasileiros. 

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *