DEMOCRACIA

Bolsonaro muda seis ministros às vésperas do aniversário do golpe militar e deixa país em alerta

O presidente da República Jair Bolsonaro realizou uma mini-reforma ministerial nesta segunda-feira (29) e deixou o país em alerta. Ao todo, seis ministros foram substituídos, com os respectivos substitutos já anunciados. A mudança aconteceu às vésperas de mais um aniversário do golpe militar de 1964, período que durou 20 anos em que o Estado brasileiro perseguiu, prendeu, torturou e matou adversários políticos.

No final da manhã, a imprensa antecipou o pedido de demissão do ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo. Para o lugar dele, Bolsonaro escolheu o embaixador Carlos Alberto Franco França. Poucas horas depois, o presidente demitiu o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva.

De acordo com apuração do jornalista Ricardo Kotsho, a saída do militar se deu em razão de Bolsonaro se ressentir de um alinhamento maior das Forças Armados ao governo. Para o lugar de Silva, o escolhido foi o general Walter Souza Braga Neto, que estava na Casa Civil.

Bolsonaro também cobrava do ministro da Defesa a demissão do comandante do Exército, Edson Pujol. Segundo o jornalista Fernando Molica, da CNN Brasil, os comandantes das três forças se reuniram hoje e avaliam uma saída coletiva do governo.

O novo chefe da Casa Civil da presidência da República é o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, que estava na Secretaria de Governo, órgão ocupado agora pela deputada federal Flávia Arruda.

O agora ex-ministro da Justiça André Luiz de Almeida Mendonça volta para a Advocacia-geral da União após a demissão de José Levi, que se recusou a assinar a ação de Bolsonaro contra os governadores dos Estados ajuizada no Supremo Tribunal Federal. A ação foi recusada pelo STF e voltou só com a assinatura do presidente da República.

Já o ministério da Justiça será ocupado pelo delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres.

O Presidente Jair Bolsonaro alterou a titularidade de seis ministérios nesta segunda-feira (29). As seguintes nomeações serão publicadas no Diário Oficial, a saber:

  • Casa Civil da Presidência da República: General Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira;
  • Ministério da Justiça e Segurança Púbica: Delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres;
  • Ministério da Defesa: General Walter Souza Braga Netto;
  • Ministério das Relações Exteriores: • Secretaria de Governo da Presidência da República: Deputada Federal Flávia Arruda;
  • Advocacia-Geral da União: André Luiz de Almeida Mendonça.

 

Secretaria Especial de Comunicação Social

Ministério das Comunicações

 

 

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"