DEMOCRACIA

Bolsonaro: o filhote encubado de tucano que engoliu os pais

O candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) gravou um vídeo no leito do hospital Albert Einstein, em São Paulo, fazendo várias acusações ao PT e à Justiça Eleitoral. Ele está internado desde que levou uma facada durante ato de campanha, em Juiz de Fora (MG).

Bolsonaro aparentou choro três vezes e disse temer uma fraude nas eleições, caso perca.

Os ministros do TSE, segundo a mídia nacional, não ficaram nada satisfeitos com as ameaças do ex-capitão do Exército.

O presidenciável deixou claro que só vai aceitar o resultado das urnas, caso vença as eleições. A fraude, segundo ele, está no modelo eletrônico da urna. O candidato criou uma teoria conspiratória e vem divulgando a tese.

Bolsonaro também fez acusações sem provas ao PT, buscando consolidar sua posição de anti-petista na eleição, estratégia que isola ainda mais o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), que também busca se posicionar no mesmo espectro. Entre as afirmações, disse que Fernando Haddad, caso eleito, libertará o ex-presidente Lula.

O medo da derrota no 2° turno, apontada na maioria das pesquisas de opinião até o momento, deixou o candidato do PSL inconformado.

Nunca é demais lembrar, no entanto, que as ameaças de Bolsonaro são fruto da reação descontrolada de Aécio Neves (PSDB), que também questionou o resultado das eleições em 2014, derrotada por Dilma Rousseff, e liderou o processo que paralisou o país no Congresso Nacional.

Jair Bolsonaro é a melhor metáfora do filhote encubado de tucano que engoliu os próprios pais.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *