TRANSPARÊNCIA

Bolsonaro só fica atrás de Collor no número de decretos editados

Jair Bolsonaro editou, em média, 1,3 decretos por dia nos seis primeiros meses de mandato. A quantidade o coloca atrás apenas de Fernando Collor, primeiro presidente após a redemocratização do Brasil.

Diferentemente das medidas provisórias, o decreto presidencial entra em vigor a partir do momento da publicação, não necessitando de aprovação do Congresso para se tornar lei.

Bolsonaro editou 237 decretos, enquanto Collor editou 351, entre março e setembro de 1990. Atrás estão Luís Inácio Lula da Silva com 208 decretos, no primeiro mandato, e 130 decretos no início do segundo. Fernando Henrique editou 184 no primeiro e 187 no segundo mandato.

Itamar Franco com 126 e Michel temer com 125 ficam à frente da ex-presidente Dilma que impulsionou apenas 89 decretos no começo do primeiro mandato e 90 no segundo e último mandato da petista. Ela foi a única presidente a não atingir uma centena de decretos presidenciais nos seis primeiros meses de trabalho.

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *