DEMOCRACIA

Câmara mantém a prisão do deputado bolsonarista Daniel Silveira com 364 votos favoráveis

Com 107 votos a mais do que o necessário para manter a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a Câmara dos Deputados aprovou nesta sexta-feira (19) a manutenção da prisão sem fiança do deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ). A votação terminou em 364 votos a favor e 130 contra. Três se abstiveram.

Líderes de 17 partidos políticos orientaram suas bancadas a votarem a favor da prisão do deputado Silveira. Apenas quatro legendas orientaram contra (PSL, NOVO, PTB e PSC) e apenas três liberaram as bancadas (PROS, Podemos e Patriota).

Dos oito deputados federais da bancada do Rio Grande do Norte, apenas dois votaram contra a manutenção da prisão, Carla Dickson (Pros) e  General Girão (PSL).

Ex-policial militar e membro da tropa de choque do presidente Jair Bolsonaro, Silveira está preso desde a terça-feira sob a acusação dos crimes de coação e ofensas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Estado Democrático de Direito.

Detido em flagrante por ataque aos ministros da Suprema Corte e defender o Ato Institucional número 5, instrumento de repressão da ditadura militar, o deputado bolsonarista participou da sessão por meio de videoconferência e negou, em sua defesa, que o tenha feito. “Nunca defendi o Ato Institucional número 5. Tampouco admiro ou quero um regime ditatorial. Acho isso tudo jurássico. A arbitrariedade do Estado é desnecessária”.

Após a prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes e referendada pelo Supremo, coube à Câmara decidir se Silveira continua preso ou não, conforme determina a Constituição.

Confira como votou cada deputado.

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *