+ Notícias

Carlos Bolsonaro diz que Brasil não mudará por “vias democráticas”

Em mais uma polêmica nas redes sociais, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) sugeriu uma ruptura democrática para que a “transformação que o Brasil quer”. O Zero Dois do presidente da república, em outras palavras, defendeu a necessidade de uma ditadura para que alguma mudança “aconteça”. Carlos é conhecido por controversas opiniões no Twitter da família.

Pra o tuiteiro da família Bolsonaro, seu pai vem atuando para desfazer “absurdos” de governos anteriores, mas acredita que a mudança real não virá por meio da democracia.

 

A declaração é uma continuação de uma publicação anterior, em que o filho do presidente diz: “O governo Bolsonaro vem desfazendo absurdos que nos meteram no limbo e tenta nos recolocar nos eixos. O enredo contado por grupelhos e os motivos cada vez mais claros lamentavelmente são rapidamente absorvidos por inocentes. Os avanços ignorados e os malfeitores esquecidos”.
A publicação do vereador rendeu críticas entre os internautas e também foi comentada por políticos e personalidades que não entenderam qual seria a ‘outra alternativa’.
Entre a repercussão tida pelo tuíte, até mesmo o PSDB de João Doria se manifestou, invertendo as declarações para afirmar que a mudança só se dá por vias democráticas, contrariando o posicionamento do vereador, que, nesta terça-feira (10), solicitou licença não-remunerada das atividades da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Manuela D’Ávila também repercutiu os comentários e saiu em crítica ao vereador carioca. A ex-candidata à vice-presidência afirmou que a unidade democrática é “urgente”.

Artigo anteriorPróximo artigo
Pedro Torres
Pesquisador e jornalista com foco em direitos humanos, política e tecnologia baseado em Natal/RN. CONTATO: pedrohtorres@outlook.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *