DEMOCRACIA

Carlos Eduardo Alves não terá apoio do próprio partido em Mossoró

Prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves ainda não decidiu se será candidato ao Governo
Anúncios

Quando se fala em “acordão” na política procura-se caracterizar políticos tradicionais que fecham acordos em gabinetes, sem consultar o povo.

A chapa encabeçada pelo ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) é um exemplo.

O grupo reúne as três principais oligarquias do Rio Grande do Norte, representadas pelas famílias Alves, Maia e Rosado.

Mas este ano Alves inovou.

Anúncios

Segundo o jornalista Bruno Barreto, do blog do Barreto, Carlos Eduardo Alves não dialogou nem com o próprio partido em Mossoró. Leia a matéria aqui

Presidente do PDT em Mossoró, o ex-vereador Tomaz Neto informou que não votará no pré-candidato do partido para o Governo do Estado.

“Não fomos ouvidos. A chapa majoritária foi formada sem ninguém falar conosco. Passaram por cima da gente. Poderíamos indicar a suplência de um dos candidatos ao Senado, por exemplo”, explicou Neto.

Recentemente, Carlos Eduardo Alves foi a Mossoró e convenceu Carlos Augusto Rosado e Rosalba Ciarlini a indicarem o filho Kadu Ciarlini como vice da chapa dele.

Como se sabe agora, as tratativas não passaram pelo PDT de Mossoró.

Duas semanas atrás, o único prefeito no Estado filiado ao PDT (Dr. Raimundinho, no município de José da Penha) anunciou que apoiaria o projeto de reeleição do governador Robinson Faria (PSD), jogando para escanteio o correligionário Carlos Eduardo Alves.

Há algo de errado na relação de Carlos Eduardo Alves com o PDT.

 

 

Anúncios
Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *