CULTURA

Carnatal ainda não definiu número de abadás, apesar de ter iniciado vendas

Por Mirella Lopes e Isabela Santos

Apesar de já ter iniciado as vendas dos ingressos (ingresse.com/carnatal), a Destaque Promoções, empresa organizadora do Carnatal, informou que define até a próxima semana quais serão as atrações e o número de blocos e abadás que serão comercializados no evento deste ano. O evento será realizado de 9 a 12 de dezembro. Alguns lotes já estão esgotados.

Para participar, é preciso estar vacinado contra a covid-19, com as duas doses. O controle de acesso será mediante apresentação da Carteira de Vacinação Digital ou Certificado Nacional de Vacinação, que poderá ser emitido através das plataformas ConecteSUS ou em www.rnmaisvacina.lais.ufrn.br.

Oficialmente protocolos sanitários, como o uso de máscara e distanciamento entre as pessoas, devem ser respeitados.

O pesquisador e professor José Dias do Nascimento, do Departamento de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), acredita que a realização da micareta pode quebrar o ciclo de queda do número de casos e mortes por covid-19.

Seguindo o modelo MOSAIC-UFRN (EpideMic InfectiOus DiSease lArge populatIon Code cuja tradução livre é: Código de Modelo Infeccioso para População de Larga Escala), mostra a evolução da epidemia no estado desde março de 2020 até novembro deste ano.

“Neste Gráfico, vemos do lado direito, após a linha tracejada, a situação que esperaríamos para as próximas semanas com a atual circulação da população e evolução da taxa de vacinação. Ou seja, o sistema RN evolui sem nenhuma dinâmica diferente do que vemos hoje. Teríamos um comportamento suave sem sobressaltos (de óbitos ou casos) até o final do ano. O Carnatal pode sim quebrar esta suavidade e inserir uma perturbação imprevisível na situação atual dos dados, pois o limiar de segurança não foi amplamente atingido”, avalia o especialista.

De acordo com a plataforma Regula RN, o estado conta hoje com 209 leitos críticos, dos quais 55 estão ocupados, e 168 leitos clínicos, com 60 pessoas internadas. A taxa de ocupação, às 16h20 era de 27,9%. Os dados apontam também que 60% das pessoas que estão em UTIs são idosas.

Nesta sexta-feira (8) o número acumulado de óbitos confirmados durante a pandemia chegou a 7.350. Mas além deles, há 1.339 mortes que foram notificadas como suspeitas para covid-19. O número de casos da doença soma 369.581 e 34 deles foram registrados nas últimas 24 horas.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *