CULTURA

Casa da Ribeira debate racismo e propõe vivência sobre corpo negro

As inscrições para a participação da “Escola do Corpo Negro”, promovido pela Casa da Ribeira, seguem até domingo (9). O projeto será conduzido pelo educador e encenador pernambucano Marconi Bispo. O serviço é gratuito e terá duração de quatro sessões em formato virtual, durante o mês de agosto. O objetivo é oferecer a pessoas negras um espaço de escuta coletiva das dores provocadas pelo racismo.

A Escola do Corpo Negro é uma vivência oferecida pela área de educação da Casa da Ribeira. Com debates sobre racismo, lugar de aprendizagem e, também, a visão do teatro quanto a isso, o projeto será pautado pela coletividade e colaboração buscando respostas a partir da mitologia de orixás, em práticas e saberes vindos dentro do Candomblé e do Teatro.

Para realizar a inscrição o interessado precisa gravar um vídeo com duração de até 1 minuto, apresentando as seguintes informações: nome, local de onde fala e a intenção em participar da Escola do Corpo Negro. Em seguida, o vídeo deve ser inserido em plataforma de streaming, como: Youtube, Vimeo ou Google Drive com acesso livre. O link precisa ser direcionado ao e-mail do projeto escoladocorponegro@protonmail.com.

O número de inscrições é limitado e deve comportar até 20 pessoas. No entanto, o produtor do projeto Di Gatti afirmou que caso exceda esse número, a produção irá analisar os critérios das especificidades do público e da intenção em participar, podendo chegar até 30 inscritos.

O público a ser contemplado com as inscrições serão: Pessoas Negras e Pessoas Indígenas; Praticantes de algum culto de religiões de matriz afro e/ou indígena e Faixa etária é a partir dos 16 anos com autorização dos responsáveis.

Inscrições podem ser realizadas até domingo (09)

O projeto

A primeira edição terá quatro sessões, durante os dias 15, 16, 22 e 23 de agosto. O horário da vivência será das 10h às 12h, na plataforma Sympla Streaming. E será conduzido pelo arte-educador e encenador pernambucano, Marconi Bispo.

Além disso, há o intuito em formar um grupo teatral com esse público e promover esse debate por meio da arte.

A Casa da Ribeira

É a primeira vez que a casa da ribeira promove evento de forma remota. Para o produtor Di Gatti, o momento de pandemia proporcionou a utilização de ferramentas tecnológicas que nunca exploradas. Com isso, houve um resultado positivo devido ao alcance do público ter sido maior do que o esperado.

“O que nós preparamos para o online, será aplicado posteriormente, independente da pandemia. Tivemos um resultado bom em outras inscrições. Além de ter alcançado um outro público: pessoas que residem em outros estados, por exemplo”, explicou o produtor.

Ele afirmou, ainda, que a Casa da Ribeira aprendeu coisas novas e se reinventou nesse momento de isolamento e distanciamento social. Além de ter proporcionado ao público projetos de autoria da Casa.

“Criamos um novo segmento para Casa da Ribeira. Trata-se da sua reinvenção com a ajuda da tecnologia. Agora, por exemplo, conseguimos ofertar todos os projetos autorais”, esclareceu.

Os eventos online começaram em 23 de maio com uma aula on-line dirigida pelo ator Henrique Fontes:

“Dramaturgências: dramaturgia em tempos pandêmicos”. A Casa tem novos projetos, como em setembro, com início da temporada da programação infantil com aulas on-line de teatro para crianças, conduzida pelo arte-educador e diretor de teatro Denilson David.

Devido à pandemia, a Casa da Ribeira sofreu impactos financeiros. Anteriormente, a monetização se dava apenas com a bilheteria. Porém, com a ausência de eventos presenciais, a Casa precisou buscar apoio para se manter viva.

De acordo com Di Gatti, o espaço está em conversa com alguns interessados em firmar parceria para auxiliar financeiramente. Aos que desejarem fazer parte dessa ação, poderá entrar em contato pelo telefone (84) 3211-7710.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *