Carlos Eduardo Alves e o abraço no vazio

Ciente da rejeição das famílias tradicionais pelo eleitorado potiguar, Carlos Eduardo Alves enxerga um único bote no mar revolto do 2º turno: o candidato da extrema-direita, favorável à tortura, disseminador do ódio e do fascismo Jair Bolsonaro (PSL).