Eveline Sin escreve às quartas-feiras na agência Saiba Mais

no rosto de uma mulher

A poeta Eveline Sin derrama seus versos e pontos em mais uma reflexão sobre a execução da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), há uma semana no Rio de Janeiro.

Carlos Fialho escreve às segundas-feiras na agência Saiba Mais

O cidadão de bem

O cidadão de bem tem uma vida correta e por isso é adepto da prática da indignação, sobretudo contra a corrupção. Diante dos desvios morais e de recursos, grita: “Basta!”

Tempos de monstruosidades

Os monstros estão soltos nas ruas e estão longe de serem apenas pretos, pobres, favelados, vagabundos, homossexuais, lésbicas, transsexuais, eles estão nas coberturas e recebem auxilio-moradia

“Ser e não ser”- essa sim é a questão

As classificações servem como exercícios provisórios de compreensão por comparação. Fazemos conjuntos, mas deixamos sempre suas fronteiras pontilhadas em grafite 6B que é o mais fácil de apagar.

O que eles tentam matar junto com Marielle?

Estamos tristes por tudo que esse ato significa, entendemos o recado que eles querem passar, o que tentam matar junto com ela. Eles acharam mesmo que a morte de Marielle Franco causaria silêncio