Perspectiva 2018

Em 2018, temos mais uma vez a chance de lutar e de vencer. Temos que não nos esquivar da luta cotidiana. O debate, a troca de ideias, a paciência

Eveline Sin escreve às quartas-feiras na agência Saiba Mais

Canção mais livre

esperar através do espelho, a onda que ferve no fundo do mar, esperar atravessar a pele, fogo que pinta o coral

Ainda estão rolando os dados

O momento não é para derrotismo ou desesperança. Tampouco permite o refúgio no WhatsApp ou no Facebook.  O momento é de luta e de enfrentamento. De união de todos os setores que acreditam na democracia como único instrumento capaz de deter a barbárie.  

Carlos Fialho escreve às segundas-feiras na agência Saiba Mais

Ótimas pessoas

De vez em quando, tem uns desentendimentos, mas é tudo resolvido com diálogo, não é como as baixarias que têm por aí. Porque aqui é condomínio de casas, tá, querida? Não é loteamento não, como me perguntou aquela invejosa da Claudete,

O historiador Durval Muniz escreve aos domingos na agência Saiba Mais

Qual o nosso Estado?

. E um Estado ilegítimo, quase sempre apela para a coerção, para a violência, momento em que ele perde ainda mais legitimidade. Num momento em que a midia, fonte de legitimação do poder, trabalha no solapamento da vida política, da própria cidadania, cabe a nós, membros e, ao mesmo tempo, fonte da legitimidade do Estado, tentar evitar o total esfacelamento do Estado.