Controlador do Estado estranha investigação da CGU: “tivemos parceria do MPE, cumprimos os ritos legais e investigação invade competência”

O Controlador Geral do Estado, Pedro Lopes, definiu como “duplamente estranha” as explicações dadas pela Controladoria Geral da União para a operação ocorrida nesta quarta-feira (25) que investiga contratos de leitos de UTIs em dois hospitais do RN. Primeiro porque, segundo ele, um dos dois contratos apontados pela investigação foi firmado com recursos exclusivos do Estado e, portanto, há “invasão de competência” da CGU que só deve investigar contratos com recursos federais.