DEMOCRACIA

CEI é uma necessidade diante da falta de transparência sobre recursos da Covid na gestão Álvaro Dias, avalia Brisa Bracchi

Não pedimos a abertura de CEI somente pela questão dos respiradores. É porque não temos informações da gestão desses recursos. Não temos acessos às informações do que está ocorrendo”. Essa é a explicação da vereadora de Natal Brisa Bracchi (PT) para o pedido de abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) protocolado na Câmara Municipal no último dia 2 de julho.

Em entrevista ao Balbúrdia desta quinta-feira, 8, Brisa falou sobre o trâmite na Casa para que o requerimento seja apreciado pelos vereadores. O pedido precisa de 10 assinaturas de um total de 29 parlamentares. Até o momento, seis vereadores aderiram à solicitação de abertura de CEI. Além dos vereadores que compõem a bancada de oposição, Anderson Lopes (Solidariedade) se manifestou favorável.

Além de apurar as denúncias que culminaram na Operação “Rebotalho“, da Polícia Federal em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF/RN), deflagrada em 1º de julho, que investiga possível prática dos crimes de dispensa indevida de licitação, superfaturamento e peculato na aquisição de respiradores usados pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal, CEI questiona ausência de transparência nos contratos que apresentam como justificativa a Pandemia da Covid-19; gestão escusa de Contratos Temporários de trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde, gasto com medicamento sem comprovação e formulação do “Kit Covid” e superfaturamento na aquisição de Testes para Covid-19 em Drive Thrus.

Temos recebido muitas denúncias sobre tipo de aparelhos, medicamentos que não chegavam no hospital. Há um panorama desesperador na saúde. E vamos apurar essas denúncias. Daí a necessidade da CEI”, assegura Brisa.

Confira entrevista na íntegra.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *