CIDADANIA

Cervejaria Resistência abre bazar com renda para historiadora Leilane Assunção

A Cervejaria Resistência recebe nesta sexta-feira (9) o Bazar Solidário com renda revertida para a campanha de arrecadação de recursos em benefício da historiadora e ativista Leilane Assunção, hospitalizada há 25 dias no hospital Giselda Trigueiro, após infecção por um fungo.

O evento começa às 19h30 e está sendo organizado pelo cantor Felipe Nunes, que fará o show “Canções Urgentes para Tempos de Resistência”. Também haverá sarau poético livre e venda de roupas e acessórios no local.

Leilane Assunção é colunista da agência Saiba Mais e falou pela com a reportagem  no início da semana sobre seu estado de saúde. Ela admitiu que esteve perto da morte e que terá que recomeçar a vida. Leilane é a primeira professora universitária transexual do país e manteve vínculo como professora substituta da UFRN até o início do ano, quando o contrato foi encerrado. Ativista do movimento pela legalização das drogas e LGTB+, Leilane Assunção espera receber alta em duas semanas.

– Estou precisando dessa ajuda mesmo porque minha vida vai ter que começar. Estive perto da morte e agora estou mais perto da vida. E espero que em no máximo duas semanas esteja de volta à ativa e com minha coluna na Saiba Mais, inclusive narrando a experiência que tive no hospital Giselda Trigueiro.

A Cervejaria Resistência fica na rua Cabo de São Roque, 8937, Ponta Negra.

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *