TRANSPARÊNCIA

Chamado de rola-bosta, Augusto Nunes “proíbe” Boulos de se apresentar como professor e vira piada na internet  

A briga da quinta-feira no twitter ocorreu entre o jornalista Augusto Nunes e o líder do movimento dos Sem-teto Guilherme Boulos. Ex-apresentador do programa Roda Viva, Nunes começou a briga tentando provocar Boulos chamando o ex-candidato à presidência da República pelo PSOL de “pregador da missa negra de 1º de maio”. No mesmo post, o jornalista afirmou que “Boulos ainda não revelou quando vai começar a trabalhar”.

Em resposta, o líder dos Sem-Teto lembrou que o jornalista foi condenado a pagar uma multa de R$ 10 mil por danos morais por divulgar mentiras a respeito dele. Guilherme Boulos ainda disse que que trabalha como professor desde 23 anos de idade, atualmente na ESP.

– Se fosse jornalista de fato, buscaria se informar e saberia que aula desde os 23 anos de idade. Atualmente na ESP. Mas te entendo, Augusto. Pra quem faz jornalismo rola-bosta e vive, desde Figueiredo, lambendo bota de militar no poder, ser professor deve ser “vadiagem”.

 Augusto Nunes passou recibo e voltou a atacar o ativista, “proibindo-o de usar a fantasia de “professor”:

– “Filho de professora, sobrinho de professoras, proíbo Boulos de usar a fantasia de “professor”. É um insulto à + nobre das profissões. Ele dá aulas de vadiagem e lições de vigarice. E garante a sobrevivência com a mesada da família e o dinheiro que junto como gigolô de sem-teto.

Após a resposta destemperada, Augusto Nunes virou piada entre os internautas.

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *