CIDADANIA

Classe média volta a ser epicentro de transmissão do Coronavírus em Natal

O Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) divulgou nesta terça-feira (14), os dados atualizados de transmissão, óbitos e letalidade do coronavírus em Natal. Bairros de classe média agora lideram o ranking, cujos primeiros lugares vinham sendo ocupados por áreas da Zona Norte de Natal. O bairro onde há mais pessoas diagnosticadas com a Covid-19 é o Tirol, com 14,33% de casos confirmados, seguido de Lagoa Nova com 10,01%.

Ex-líder do ranking, o bairro do Potengi, na Zona Norte de Natal, aparece em 3º lugar, com 9,61%. Ponta Negra (5,45%) e Capim Macio (5,17%) também aparecem entre os 10 bairros onde há maior número de pessoas contaminadas por Covid-19.

Da Zona Norte, apenas dois bairros – Potengi e Lagoa Azul – aparecem entre os 10 primeiros. Completam as primeiras posições bairros das Zonas Leste – Alecrim e Rocas – e Oeste – Planalto e Quintas.

Acompanhe o monitoramento por percentual de pessoas infectadas e óbitos na plataforma desenvolvida pelo LAIS/UFRN.

De acordo com o secretário-adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, essas elevações nos índices por bairros estão ligadas à sensação de controle com os dados positivos apresentados. Para Spinelli, é uma falsa sensação de segurança, e que provoca relaxamento no comportamento da população. Ou seja, bairros que já foram epicentros, voltam a ter picos.

“Nos bairros como Tirol, que já houve pico nos índices anteriormente, faz com que as pessoas pensem que a pandemia já passou e, com isso, acham que não há mais problema, voltando a se comportar de forma displicentes”, explicou o secretário adjunto.

Apesar de ser pouco tempo para afirmar com certeza os motivos da mudança do comportamento da população, Petrônio Spinelli acredita que todos os índices estão relacionados a subjetividade das pessoas. Ao se referir à queda da taxa de contaminados na zona norte, o secretário adjunto reforçou que as pessoas se comportam conforme o contexto de seu bairro.

“Quando há um aumento de óbitos em bairros como Nova Natal, as pessoas começam a se assustar e, assim, se protegem”, esclareceu.

Além dos casos confirmados, o bairro de Tirol conta com 18,49% de óbitos e letalidade de 4,95%. No bairro de Lagoa Nova, a taxa dos óbitos é de 8,40% e letalidade e em 3,22 %. Potengi, bairro da Zona Norte, epicentro de contaminação até o último fim de semana, conta com 6,30% e 2,52% em óbitos e letalidade, respectivamente.

 

Bairro de Tirol volta a ser primeiro lugar no ranking de contaminação em Natal

Dados da pandemia no RN

O Rio Grande do Norte possui registrado 40.324 casos confirmados, 54.131 suspeitos e chegou a 1.432 óbitos. Desses, 3 foram registrados nas ultimas 24h e 186 óbitos seguem em investigação. Os dados foram divulgados em coletiva de imprensa e estão disponíveis no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde Pública (SESAP).

Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *