DEMOCRACIA

Com 1/3 dos óbitos do RN em Natal, Álvaro Dias anuncia reabertura do comércio nesta terça

A Prefeitura de Natal anunciou nesta segunda-feira (29) o início da reabertura do comércio na capital. Um decreto será publicado no Diário Oficial do Município amanhã (30) com mudanças nos protocolos de segurança da reabertura gradual. A decisão antecipa a estimativa do Governo do Rio Grande do Norte, que previa o início da reabertura em todo o Estado para 1º de julho, caso a taxa de ocupação dos leitos chegasse a 70%.

Natal concentra 343 mortes por Covid-19, o equivalente a um terço dos óbitos da doença no Estado, além de 9.234 casos confirmados.

A reabertura deverá acontecer segundo o protocolo de segurança criado pelos empresários e dividida em quatro fases. As fases são subdivididas em “frações”. A primeira fase possui três frações. Uma fração se inicia a cada cinco dias e possui uma série de serviços que ficam permitidos a abertura de forma gradual.

Na primeira fase, devem reabrir serviços de RH e terceirização, salão de beleza e barbearias, agências de turismo e atividades dos serviços sociais autônomos. Outros estabelecimentos que devem reabrir são lojas de até 300 m²; de artigos usados; papelarias e materiais de escritório; produtos de climatização; lojas de bicicletas e acessórios; comércio de plantas e flores; lojas de vestuário, acessórios e calçados; lojas de souvenires, bijuterias e artesanatos; e armarinhos.

“Tomamos a decisão, discutida com o Comitê Científico do município, que se pronunciou e aprovou, por unanimidade, a flexibilização do comércio, e o retorno lento, gradual e responsável das atividades do comércio de Nata. O importante é que nós sabemos que tomamos todas as medidas de prevenção e temos que pensar também no comércio, porque a dificuldade e o desemprego estão aumentando”, disse o prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Paralelo a reabertura, a Prefeitura irá criar o Centro de Prevenção e Tratamento Covid-19, a ser instalado no Ginásio Nélio Dias, na Zona Norte, que tem a maior incidência de casos do Coronavírus na capital potiguar. O centro será destinado a pacientes na fase inicial da doença para fazer tratamento com ivermectina.

Ao passo que a Prefeitura coloca em prática a reabertura gradual da economia, também crescem os números de casos e óbitos na capital, que tem cerca de 1/3 dos óbitos confirmados em todo o estado.

 

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Kamila Tuenia
Jornalista potiguar em formação pela UFRN, repórter e assessora de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *