O Governo do Rio Grande do Norte decidiu prorrogar por mais sete dias o decreto de isolamento social, adiando assim, a retomada das atividades econômicas no estado, que estava prevista para ser iniciada nesta quarta-feira (24).

A prorrogação foi anunciada pelas redes sociais da governadora Fátima Bezerra e, oficialmente, durante a coletiva diária do Governo do Estado para atualização da situação epidemiológica.

A retomada gradual das atividades econômicas foi prorrogada para o dia 1° de julho, e deve acontecer na data reprogramada apenas se o sistema de saúde do Rio Grande do Norte tiver no mínimo 70% de ocupação de leitos.

Fátima Bezerra resolveu acatar as recomendações dos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho, como também do comitê científico local:

“As recomendações alertaram para o risco que a reabertura prevista para essa semana traria para saúde pública do nosso estado. Estamos em um momento que ainda nos inspira muitos cuidados, porque mesmo com todas as medidas de isolamento e fiscalização, nós estamos com uma taxa de isolamento social no patamar de apenas 40%”, explicou em vídeo gravado logo após reunião com o setor empresarial.

De acordo com dados da empresa de tecnologia In Loco referentes a esta segunda-feira (22), o índice de isolamento social no RN foi de 39,4%, a 10° maior taxa no ranking de estados. A governadora Fátima Bezerra pediu ainda que a população continue  em casa, fortalecendo a Operação Pacto pela Vida.

“Gostaria de mais uma vez conclamar a população e as prefeituras para se integrarem cada vez mais no nosso pacto pela vida, para que possamos conscientizar mais ainda a nossa população a ficar em casa, a nos ajudar a mudar essa realidade o mais rápido possível. Juntos, de maneira segura, com solidariedade, responsabilidade e compromisso iremos voltar o mais rápido possível a nossas atividades econômicas, sociais e religiosas como todos desejamos. Fiquem em casa”, disse.

De acordo com o secretário de Estado de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, uma edição extra do Diário Oficial do Estado será publicada durante a tarde desta terça-feira (22) e trará a prorrogação.

O início da retomada das atividades econômicas estava previsto para esta quarta, dia 24 de junho, mas era condicionado ao cumprimento de protocolos específicos de segurança sanitária. A retomada das atividades foi marcada, a princípio, para o dia 17 de junho, porém não pôde acontecer porque a taxa de ocupação de leitos de UTI estava em 99%. O motivo do novo adiamento é o mesmo.

Os membros dos órgãos de controle haviam dado o prazo de 24h para o Governo se pronunciar sobre a recomendação de não iniciar os protocolos de reabertura das atividades econômicas. Os representantes das instituições alegaram que poderiam levar a questão à justiça, caso a gestão estadual seguisse com o plano de retomada da economia.