TRANSPARÊNCIA

Com ocupação de UTIs acima de 80%, segunda fase da reabertura do comércio é suspensa no RN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte suspendeu na manhã desta terça-feira (07), a liberação da segunda fase do projeto de retomada das atividades econômicas do estado. A decisão foi tomada devido à taxa de leitos críticos ((UTI e semi-intensiva) permanecer superior a 80%.

Seriam contemplados a partir desta quarta-feira (8) os serviços de alimentação de até 300m², estabelecimentos com até 600 m² e com “porta para a rua”, dos ramos de comércio de móveis, eletrodomésticos, lojas de departamento e magazines não localizados dentro de shopping centers ou centros comerciais, agências de turismo, comércio de calçados, comércio de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca, de instrumentos musicais e acessórios, joalherias, artesanatos e comércio de cosméticos e perfumaria.

Em coletiva realizada, a governadora do Estado Fátima Bezerra ressaltou que a medida estava prevista em decreto, vigente até 8 de julho, no qual há premissas sanitárias para haja a continuidade dessa retomada.

“Nos últimos 15 nós instalamos mais 72 leitos de UTI, mas mesmo assim nós não conseguimos trazer a taxa de ocupação inferior a 80%. Essa é a razão pela qual nós estamos suspendendo essa segunda fase da retomada econômica”, afirmou.

Conforme o documento, para que houvesse a liberação da segunda fase seria preciso a redução da transmissibilidade do vírus como também a queda na taxa de ocupação de leitos críticos, permanecendo até 80%. A governadora afirmou, ainda, que a transmissibilidade reduziu. No entanto, os leitos seguem com alta demanda, mesmo com a abertura de 78 leitos nos últimos 15 dias.

De acordo com o portal RegulaRN que monitora a ocupação de leitos no Estado, até o fechamento desta reportagem, 86% dos leitos críticos – UTI e semi-intensiva – estavam ocupados.

O secretário-adjunto de Saúde Petrônio Spinelli explicou que essa ocupação repentina ocorreu devido à fila de espera no sistema de saúde pública.

“Por mais que haja abertura de novos leitos, há uma fila de espera que tende a ocupar essas vagas abertas”, disse o gestor.

Fátima Bezerra destacou que, mesmo com a liberação da primeira fase das atividades comerciais em 1º de julho, a taxa de isolamento social permaneceu constante, sem necessidade de suspensão dos contemplados dessa etapa.

O Governo do Estado e a SESAP confirmaram a abertura de novos leitos nos próximos dias para que haja melhores condições na saúde e, com isso, dar continuidade na reabertura comercial.

Fátima pede que população também cobre ações das prefeituras

Ainda na coletiva de Imprensa, a governadora Fátima Bezerra lembrou a importância dos programas de combate a Covid-19 “RN mais protegido” e “Pacto pela vida”, promovido pelo Governo do Estado em parceria com os municípios.

A campanha pacto pela vida une os governantes municipais com objetivo de fortalecer as medidas determinadas pelo Governo do Estado.

“A vida requer cuidado, requer cautela, porque a pandemia ainda não passou”, disse a governadora, ao pedir que a sociedade cobre das prefeituras a atuação com plano local.

No programa RN mais protegido – campanha que visa incentivar o uso de máscaras nas ruas – Fátima informou que estão sendo entregues uma remessa de dois milhões e meio de máscaras em todo o Rio Grande do Norte. Com isso, ela reforça a obrigatoriedade do uso constante desse utensílio. Além disso, a governadora se dirigiu aos empresários que foram contemplados na primeira fase, solicitando a garantia do uso das máscaras aos seus funcionários e que só permitam a entrada de clientes portando-as.

“Os empresários precisam garantir o uso das máscaras para seus empregados, além de garantir que seus clientes só entrem nas lojas com o uso delas”, finalizou.

Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *