Principal

Com oscilação na taxa de transmissão do Coronavírus, 77 municípios do RN estão em zona de perigo

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) alertou a população sobre os municípios que ainda não controlaram a transmissão do novo Coronavírus. Ao todo, 77 cidades do Rio Grande do Norte apresentaram taxa de transmissibilidade acima de 2. O número caracteriza os municípios em zona de perigo. O indicador é o principal dado epidemiológico para aferir a presença ativa do vírus causador da covid-19.

Os municípios de Pau dos Ferros e São Gonçalo do Amarante apresentaram taxa alarmante, R(t) 5 em transmissão. Além desses, estão em zona de alerta os municípios de Caicó com 1,63, Mossoró 1,25, Macaíba 1,24, Parnamirim 1,21, Santa Cruz 1,08.

Em coletiva de imprensa, a subcoordenadora de vigilância em Saúde Alessandra Luchessi afirmou que é preciso manter as medidas de segurança sanitária devido aos dados de transmissibilidade se mostrarem alto em alguns pontos.

“Há necessidade de observação, necessidade de monitoramento, os esforços vêm sendo feitos nesses municípios, mas é extremamente necessário que seja observado com muita cautela não somente os municípios polos, mas todo seu entorno. É o caso de Natal, com taxa de 1, mas com fluxo intermunicipal com municípios na zona de alerta”, pontuou a subcoordenadora.

O Secretário de Gestão de Projetos e Metas Fernando Mineiro, explicou que apesar de um lado os índices serem positivos, como a redução na taxa de ocupação de leitos, de outro eles são indicadores de atenção os quais devem ser observados para ter cuidado. De acordo com a plataforma de monitoramento de leitos Regula RN, 57,05% dos leitos estavam ocupados.

Para ele, é necessário reforçar, a todo momento, a necessidade de seguir as medidas determinadas pelo Governo do Estado.

“Quando a gente relaxa com as aglomerações, uso da máscara, os cuidados sanitários e o isolamento, aumenta-se o risco de ser contaminado. As taxas de transmissibilidade têm mostrado um valor alto. E, devido as cidades serem muito juntas, tem que tomar muito cuidado por parte da população, principalmente”, afirmou o secretário.

Fernando Mineiro aproveitou para ressaltar os trabalhos que o poder Executivo estadual tem feito para garantir a redução nos índices. Ele ressaltou que o estado passou a ficar estável na porcentagem quanto aos índices de média móvel de mortes diárias. Em semanas anteriores, o Rio Grande do Norte apresentou queda e chegou a ficar me segundo lugar no ranking de estados com maior redução nesse dado, em projeção feita pelo portal G1.

“O Governo tem trabalhado intensamente, cuidando não só do litoral, mas dos interiores do Estado. No índice de média de óbitos diários, saímos da queda para a estabilização. O retorno dos dados positivos dependerá do envolvimento da população e dos municípios”, afirmou Mineiro.

RN possui 77 municípios com taxa de transmissibilidade acima de 2% (Foto: Robson Araújo / Assecom Governo do RN)

Dados epidemiológicos

O Rio Grande do Norte possui 52.030 casos confirmados, 62.525 suspeitos e 1.894 óbitos. Desses, apenas 1 óbito foi registrado nas últimas 24 horas. O aumento no número de casos de mortes foi devido ao reforço na análise e conclusão dos que estavam em investigação. No entanto, 219 casos permanecem em análise. Os dados são do boletim epidemiológico da Sesap e pode ser consultado no site.

Artigo anteriorPróximo artigo
Allan Almeida
Jornalista potiguar em formação pela UFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *