TRANSPARÊNCIA

Com queda na demanda, 65 leitos de Covid-19 são revertidos em UTI de atendimento geral no RN

De julho até meados deste mês de agosto, 65 leitos de UTI voltados para pacientes com covid-19 foram revertidos em UTI de atendimento geral no Rio Grande do Norte. As unidades estão distribuídas entre Natal, Mossoró, Macaíba e Caicó. A conversão é resultado da queda no número de pacientes contaminados pelo novo coronavírus em estado grave. O processo de reversão dos leitos foi iniciado com o Hospital João Machado, em Natal. Na unidade, 20 leitos hoje são de UTI geral, sendo cinco revertidos e 15 abertos recentemente, ficando a unidade com 50 leitos de UTI Covid e 20 leitos de UTI Geral. Também na capital, o Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia) teve dez leitos revertidos, mesmo quantitativo do hospital Telecila Freitas Fontes, em Caicó.

Em Macaíba, o Hospital Regional Alfredo Mesquita, passou a ser referência para urgências e emergências, agora com 10 leitos de UTI Geral, revertidos neste mês de agosto. Já em Mossoró, o Hospital Tarcísio Maia passou de nove para trinta leitos de UTI Geral, um acréscimo de 21 leitos que antes eram exclusivos para pacientes com covid, sendo 15 leitos novos de UTI geral. Além disso, outros cinco leitos semi-intensivos também passaram a receber pacientes em geral. No caso do Hospital Rafael Fernandes, 10 leitos clínicos Covid foram transformados em leitos para doenças infectocontagiosas.

Ainda em Mossoró, no início deste mês de agosto o contrato da Sesap com a Liga para manutenção de leitos exclusivos Covid foi encerrado. Já no Hospital São Luiz, foram desmobilizadas 20 UTI’s do contrato que a Sesap partilha com a Prefeitura local. Com isso, recursos financeiros e humanos foram redirecionados para outras áreas assistenciais.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vem monitorando a queda na demanda cuja taxa de ocupação ao longo dos últimos três meses, disponível no portal Regula RN, aponta que o estado vem confirmando uma tendência sustentada de queda, se mantendo em percentuais de 30% e até 20%, no caso da região do Seridó.

Durante o pico da pandemia no RN, mais de 880 leitos Covid-19, entre críticos (semi-intensivos e UTI’s) e clínicos, estiveram destinados ao atendimento de pacientes infectados pelo novo coronavírus no RN. Atualmente, o Governo do Estado mantém 646 leitos destinados ao tratamento da doença.

Na manhã desta segunda (16), o Rio Grande do Norte tinha uma média de 33,5% de ocupação de seus leitos críticos. Essa taxa de mantém da região metropolitana de Natal, sobe para 42,6% na região Oeste e desce para 14,8% no Seridó. São 179 leitos para pacientes em estado crítico disponíveis em todo o RN, desse total, 148 estão na região metropolitana e 31 no interior do estado. Até a manhã de hoje, o Rio Grande do Norte tem um total de 362.285 casos confirmados e 7.210 óbitos decorrentes da covid-19.

Antes da pandemia, o Rio Grande do Norte tinha um total de 300 leitos para todas as doenças. Com as novas unidades criadas por causa do novo coronavírus, o estado passou a contar com 812 leitos, sendo que 65 passaram por esse processo de conversão.

Fonte: Regula RN
Fonte: Regula RN

Quadro de leitos de UTI revertidos ou ampliados

Hospital João Machado – 05 leitos revertidos e 15 leitos ampliados

Hospital da PM – 10 leitos revertidos

Hospital Telecila Freitas Fontes (Caicó) – 10 leitos revertidos

Hospital Tarcísio Maia (Mossoró) – 15 leitos revertidos

Hospital Alfredo Mesquita (Macaíba) – 10 leitos revertidos

Total – 65 leitos de UTI Geral revertidos

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *