CIDADANIA

Comissão Interamericana de Direitos Humanos pede medidas de proteção à viúva de Marielle

Mônica Benício, viúva de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro assassinada no dia 14 de março, tem sido alvo de ameaças, assédio e perseguição que podem ter relação com o assassinato de sua companheira. Por essa razão, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) pediu que o Brasil adote medidas cautelares de proteção para Mônica.

Em nota do domingo (5), a comissão observa que, embora o Estado tenha informado sobre a existência de mecanismos de proteção para defensores de direitos humanos no Brasil, Mônica não conta com tais medidas.

Mônica Benício prestou depoimento nesta segunda-feira (06), na Delegacia de Homicídios da capital, como parte das investigações sobre o assassinato de Marielle Franco.

Leia na íntegra o comunicado da CIDH aqui.

 

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais