DEMOCRACIA

Comitê da UFRN cria campanha para levar mídia independente a Porto Alegre

O Comitê da UFRN pela Democracia iniciou sexta-feira (22) uma campanha de financiamento para levar coletivos de mídia independente do Rio Grande do Norte a Porto Alegre (RS), onde acontece, em 24 de janeiro, o julgamento do recurso ajuizado pela defesa do ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva, no Tribunal Regional da 4ª Região. O processo se refere ao controverso caso do tríplex do Guarujá. Embora a sentença do juiz Sérgio Moro não tenha apresentado uma prova factual de que o imóvel pertence a Lula, o ex-presidente foi condenado a 9 anos e meio de prisão.

O caso ganhou repercussão internacional em razão da fragilidade jurídica da decisão. Lula vem recebendo apoio de personalidades fora e dentro do país. Não por coincidência, após a sentença o ex-presidente ampliou a vantagem para os demais concorrentes na disputa eleitoral de 2018. E mesmo que o TRF4 confirme a decisão de Moro, a defesa já avisou que vai recorrer a instâncias superiores para garantir a presença da principal liderança petista entre os candidatos ao Palácio do Planalto em 2018.

Uma conta-corrente no Banco do Brasil foi disponibilizada para arrecadar as contribuições de R$ 100, R$ 200 e R$ 300. A meta é arrecadar R$ 30 mil para custear passagens aéreas, hospedagem e alimentação. Além dos coletivos de mídia independente, o Comitê vai financiar um grupo de estudantes para representar a juventude.

O Comitê da UFRN pela democracia entende que neste momento é fundamental defender a democracia e o direito do ex-presidente Lula disputar a eleição no próximo ano. Uma nota divulgada pelo grupo reafirma o compromisso de financiar a mídia alternativa para ampliar os canais de comunicação e estimular a produção de conteúdo jornalístico de qualidade de modo a tornar menos desigual a disputa da narrativa imposta pela mídia tradicional, financiada pelos grandes grupos empresariais do país.

– Vivemos tempos de guerra midiática, uma ofensiva jurídica e midiática pautada na destruição política do ex-presidente Lula com efeitos em toda a esquerda brasileira. Defendemos uma mídia livre e independente. Para isso, precisamos do financiamento de pessoa física, sindicatos e de movimentos sociais para realizarmos nossas atividades. A equipe fará coberturas e a produção de conteúdo antes, durante e após o julgamento. A ideia é incentivar que a militância e simpatizantes presentes em os atos locais acompanhem todo o julgamento através das nossas mídias.

 

CONHEÇA UM POUCO MAIS DOS COLETIVOS QUE IRÃO A PORTO ALEGRE

 

Agência Saiba Mais

 Fundada em 31 de agosto de 2017 por um grupo de jornalistas e profissionais da comunicação com experiência em redação e na militância dos movimentos sociais, a Saiba Mais é a primeira agência de reportagem do Estado com foco na defesa dos Direitos Humanos, da Democracia e das Liberdades Individuais. Tem como eixos principais a democracia, transparência, cidadania e cultura. Equipe: Rafael Duarte (editor e repórter), Iano Flávio (editor e revisor), Vlademir Alexandre (editor de imagens), João Victor Leal (mídias sociais e repórter), Fabiana Bagdonas (fotógrafa), Nicole Tinôco (mídias sociais), e Aruan Thiele (estagiário). Site: www.saibamais.jor.br. Mídias sociais: @saibamaisjor (facebook, twitter e instagram)

Mídia Ninja RN

Coletivo de mídia engajada a movimentos estudantis, sindicais, sociais, de trabalhadores, de causas ambientais e de direito à cidade, de direitos dos trabalhadores, em defesa da democracia. Trabalha por uma mídia livre, pelo fim da concentração da mídia e pela pluralidade de informações na sociedade. Equipe: Márcia Mello, Celinna Carvalho e Idyane França.

Coletivo Arretadas

O Arretadas é o primeiro coletivo de comunicação formado só por mulheres no Rio Grande do Norte. Fundado em novembro de 2017, a partir do Mídia Ninja RN, é formado por três jornalistas/publicitárias. Após a experiência no Mídia Ninja RN, as midiativistas sentiram a necessidade de ter uma mídia local para tratar da pauta feminina. O site do coletivo Arretadas está em construção. As mídias sociais serão fluxo de notícias, divulgação de pautas e campanhas presencialmente de interesse das mulheres. A ideia surgiu em junho e foi efetivada em agosto. O coletivo está em fase de final de planejamento.

Mortadela ou caviar ?

Programa semanal de entrevistas divulgado via facebook produzido pelos médicos progressistas Petrônio Spinelli e Alexandre Motta. Em debate, pautas da política nacional e local, a partir de uma visão de esquerda progressista.

 

COMO CONTRIBUIR

 

Para financiar a mídia independente na cobertura do julgamento de Lula no TRF4, em Porto Alegre (RS), envie sua contribuição para:

 

Dados Bancários

Banco do Brasil

Agência: 1668-3

Conta Poupança: 17545-5 variação 51

Marcia Alves de Mello e Silva

CPF: 009949584-80

Artigo anteriorPróximo artigo
Rafael Duarte
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"